Amor e Sexo volta ao ar e exibe nu frontal na TV

outubro 04, 2013


É o assunto mais comentado nas redes sociais: a nudez frontal exibida pelos figurantes na abertura da sétima e última temporada do programa Amor e Sexo, da Rede Globo. E não foi qualquer nudez ou a nudez pela nudez. Tinha contexto, pelo menos.

Pela primeira vez a TV aberta exibiu corpos nus de diferentes tipos, sem aquela ditadura da beleza das gostosas e dos saradões. O diretor Ricardo Waddington, em entrevista ao Vídeo Show, classificou o ato como político. Tenho as minhas ressalvas.

Nunca fui fã da atração de Fernanda Lima. As temporadas anteriores se baseavam em gincanas com celebridades, dentro do contexto de amor e sexo. Achava vazio. Mas, como escrever sobre um programa que não assisto?

Corri para a internet para assistir a atração e me surpreendeu em dois momentos: primeiro porque a Globo censurou na web o nu frontal que teve coragem de exibir na televisão. Confesso que não entendi.

O segundo porque houve investimento mais em debate do que em gincana, mesmo que seja de modo superficial e rápido – algo que é característico da TV por conta do tempo, mas que pelo menos trouxe luz ao prenuncio de debate.

Ao assistir o programa levantei alguns questionamentos. Apesar de sermos um povo desinibido, que cria danças sensuais, elege musas, endeusa mulatas no Carnaval e gosta de exibir um corpo sarado (ou não) na praia, o brasileiro tem alguns tabus em relação a nudez e ao corpo. E esse paradoxo foi o que deixou o Amor e Sexo de ontem interessante.

Ainda temos um pudor em relação ao nu frontal masculino. Associamos a nudez com o sexo. Mulheres casadas tem vergonha de ficar pelada na frente do marido. Homens tem uma neura danada em relação ao tamanho do pênis e em ver outro homem nu. E por assim vai a nossa lista de medos e fantasmas criados pela nossa cabeça e incentivados pela própria sociedade. O homem é lobo do homem.

A genitália tem que deixar de ser vergonha na intimidade de cada um. Mais do que uma questão de beleza, é muito importante a gente se aceitar como é. Se amar. Isso é questão de autoestima.

Não gosta de alguma coisa do corpo: um peso a mais, um peito de menos, hoje em dia, não é tão difícil mudar. É preciso ter atitude para mudar e parar de se lamentar. É difícil ler (ou ouvir) isso, mas gente: se eu não gostar de mim, quem vai gostar?

Mas, voltando a falar do Amor e Sexo, achei a atração um SuperPop bem produzido e temático. Os convidados incitavam a plateia e os assuntos abordados. Houve uma valorização do palco e também da diversão de ver a nudez, como a Fernanda Lima bem pontuou, com o stripe total de Otaviano Costa e dos figurantes no início do programa.

É claro que o nu, por si só já chamaria a atenção do telespectador. E prova disso foi que a audiência reagiu bem, com uma média de 14 pontos, a maior de todas as estreias de temporada. Lembrando que esta é a última temporada, pois Fernanda Lima deve ir para o Vídeo Show ao lado de Zeca Camargo.

Tão importante quanto uma boa audiência, é um programa de TV gerar buzz nas redes sociais como este gerou, chegando a ocupar as primeiras posições no Trending Topics mundial do Twitter. Como não falar de sexo e não mostrar o sexo? Foi ousado. Pelo menos, um tabu na TV aberta foi despido.



Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twitter, curta a Fan Page no Facebook, circule o blog no Google Plusassine a newsletter e assista os vídeos do canal no YouTube.





Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

5 comentários

  1. Os conservadores devem estar furiosos! rsrs

    ResponderExcluir
  2. Francisco Bertoletta4 de out de 2013 22:05:00

    Não sou moralista nem nada. Já até fui numa praia de nudismo. Mas achei a nudez desse programa uma apelação, uma tentativa de chamar a atenção. Pelo visto conseguiu.

    ResponderExcluir
  3. Achei muito legal a coragem da Globo de colocar a nudez em um programa que tinha como tema a nudez. Só não entendi o porque deles não deixarem o nu na internet. Deu um passo para frente e deu dois para trás.

    ResponderExcluir
  4. Assisto de vez em quando o Amor e Sexo. O início desta temporada me surpreendeu. Nunca pensei que veria uma coisa desta na Globo, gente pelada na TV aberta. Se fosse na RedeTV ou na Band já tinham até tirado a concessão de tanto auê que ia ser, aposto.

    ResponderExcluir
  5. Juro que não entendo o motivo de o programa estar rendendo tanto. Sim, era nudez, mas tinha um propósito, estava num horário apropriado e durou segundos. Aliás, entendo: é porque tinha homem pelado. Homem pelado não pode, assim como beijo entre homens também não - teve em Amor e Revolução do SBT entre mulheres e quase passou despercebido...

    ResponderExcluir