Liberdade ainda que tardia, antes que seja tarde demais

maio 30, 2011

"Eu amo a liberdade. Por isso eu deixo as coisas que eu amo livres. Se elas voltarem é porque eu conquistei. Se elas não voltarem, é porque nunca foram minhas". (Margareth Boury - texto da novela Rebelde).


Desde os primórdios da história da humanidade sempre lutamos por liberdade. Liberdade sexual, de idéias, de opções, de pensamento, de atitude. Ainda lutamos por liberdade nas mais variadas esferas....liberdade de expressão, principalmente. Quem não gosta de liberdade? Creio que é o bem mais precioso do ser humano. Somos 100% escolha. E não há escolha sem liberdade. Mas, será que somos realmente livres? Temos liberdade? Até quando? Você já se questionou sobre isso?

Então, reflita: nem todas as pessoas no mundo gozam da mesma liberdade que você. Em pleno século XXI, a liberdade ainda é motivo de guerra, de discussões, de violência, de intenso debate. Mulheres são descriminadas e não tem direito a educação ou a liberdade sexual. Pessoas são excluídas por causa da sua etnia (cor da pele) ou condição econômico-social. Povos travam séculos de luta em nome da liberdade (religiosa) de poder ser considerados uma nação. Pessoas são condenadas moralmente (e politicamente) por promoverem o amor entre iguais. Exemplos não faltam!

Será que somos livres mesmo? Tenho as minhas dúvidas...a grosso modo, o que podemos perceber da liberdade é que ela está muito ligada às questões políticas e sociais. Também podemos perceber discussões sobre liberdade na cultura, na fé/religião, no grupo social que estamos inseridos e, principalmente, nos valores morais ao longo da vida. Acredito que ser livre é também um ato de responsabilidade, de justiça social, de amor próprio e, acima de tudo, de amor ao próximo. Saber que o direito do outro termina quando começa o seu é um ato de liberdade e também de respeito.

Ser livre é ter educação. Ter a “cabeça aberta” para saber que o mundo é diverso e que existe uma corrente de idéias iguais ou contrárias as suas. Confundir liberdade com o preconceito, agressão ou ofensa, não é liberdade. É oportunismo, má interpretação e crueldade. Infelizmente, o mundo está cheio de pessoas que ainda temem a liberdade porque ela tira as amarras da ignorância. Mas também está cheio de pessoas que acreditam na paz, no amor e na justiça. Fazem revolução por meio da mobilização social. Ainda bem!

A liberdade é um bem tão precioso que a Constituição brasileira assegura isso por meio da lei. No artigo 5º, da Constituição da República Federativa do Brasil, de 1988, é possível verificar que “todos somos iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no país a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade”. Para reforçar ainda mais essa prerrogativa, o parágrafo IX, reforça que "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença".

Mesmo estando aparada pela lei e por meios tecnológicos para a produção de conteúdo e informação, a liberdade ainda é ouro, uma pedra preciosa que nem todos podem ter. É uma corrida árdua, às vezes com luta, outras com libertinagem. Mas, o importante é não desistir. Promover a reflexão, mas não esquecer da ação. Ter liberdade para viver sem medo. Ser livre para sonhar e fazer acontecer! Liberdade para pensar, falar, ouvir, votar e garantir uma sociedade mais justa e menos desigual. Liberdade ainda que tardia, antes que seja tarde demais.






Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twitter, assine a newsletter e participe da página no Facebook e da comunidade no Orkut.







Wander Veroni
Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

6 comentários

  1. Nossa...que texto filosófico! Depois que li o post fiquei pensando sobre liberdade e tenho que concordar contigo: liberdade é ouro! Parabéns pela qualidade das análises...sempre que venho aqui no Café me sinto mais culta.

    ResponderExcluir
  2. Li e reli o seu texto! Muito bom! Faz tempo que vc não publicava algo tão filosófico aqui no blog....a imagem no início do post é sensacional...bem bolado!

    ResponderExcluir
  3. Liberdade é um negócio difícil... não temos nem nas ruas nem dentro de casa pq o tempo passa, vc fica adulto e a familia ainda assim continua pegando no pé... né brinquedo não!

    mas a pior liberdade é aquelas que alguns acham que tem, a liberdade de passar por ciam dos outros acreditando ser melhor...

    ResponderExcluir
  4. I offer to your attention a film about six priorities of the generalized instruments of management by countries and people of Earth.
    Six Principles of Global Manipulation
    Anti-Qur'an Strategy of the Bible Project Wheeler-Dealers

    ResponderExcluir
  5. Excelente texto, meu amigo!! A nossa liberdade, por mais que ela seja baseada em princípios, leis e ética, é a coisa mais valiosa que temos. ;)

    ResponderExcluir
  6. Wander,

    Liberdade antes que tardia. Será que o povo brasileiro esta preparado para tais liberdades? Será que não irão confundir esta tal liberdade com libertinagem? As vezes penso que ainda, mesmo garantidos pela Constituição, somos tolhidos de nossas expressões porque magoa ou fere princípios alheios. Ainda nos falta uma boa margem para termos nossas liberdades mesmo.

    João Bosco

    ResponderExcluir