Copa das Confederações - Brasil vence a Espanha e retoma credibilidade com a torcida

julho 01, 2013




Um futebol como há muito tempo não se via. Foi assim que os torcedores descreveram a partida final pela Copa das Confederações entre Brasil e Espanha, neste domingo (30/06), que acabou em 3 a zero e consagrou a equipe canarinho como campeã. Foi histórico, lindo e emocionante ver a seleção brasileira no Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro, jogando com tudo, honrando as cores do país e toda vibração da torcida.

Considerada uma das equipes de melhor futebol no torneio, a Espanha entrou em campo desanimada, apesar de ter tido mais controle da bola que o Brasil. A velha tática dos “toquinhos” parece que não funcionou. Além disso, cabe destacar a voracidade com que Fred, Thiago Silva, David Luiz, Hulk, Paulinho, Neymar Jr. e Oscar estavam jogando, o que garantiram uma excelente partida. Abaixo, confira os gols da partida:

Com a vitória do Brasil na Copa das Confederações – em um torneio disputado em Casa, a esperança de se repetir o feito no ano que vem na Copa do Mundo só aumenta. Pela primeira vez, em muitos anos, o Brasil não está jogando só com um outro nome, mas sim com toda equipe. Todos ali se destacam positivamente. 

Desacreditada em um primeiro momento, a seleção de Felipão ignorou nomes importantes como o de Cacá e Ronaldinho Gaúcho, mas mostrou ao país – e porque não dizer ao mundo, uma nova safra de jogadores talentosos que merecem tanto quanto os já consagrados. Um mérito ao técnico da seleção brasileira que merece ser lembrado e ovacionado.

Apesar de ser um torneio rápido e com seleções de baixa visibilidade – como o Taiti, por exemplo, a Copa das Confederações é um termômetro não só da infraestrutura do país sede – no caso o nosso Brasil, mas como também da nossa seleção que, querendo ou não, se renovou e quebrou paradigmas. Em se tratando de futebol brasileiro, já é um avanço. Abaixo, confira algumas impressões gerais não só do jogo final, mas do torneio em si:

# Abafada em um primeiro momento por conta da onda de manifestações pelo Brasil, a Copa das Confederações fez muito bem para a audiência da Rede Globo e da Band. Aliás, para a emissora do Morumbi, que exibiu todos os jogos da partida, foi muito melhor: em vários momentos conquistou a vice-liderança, acima dos seis pontos de média, algo muito bom para os padrões da emissora.

# Para se ter uma ideia, o jogo final entre Brasil e Espanha fez a Globo conquistar 34 pontos de audiência, enquanto a Band registrou 10 pontos. No final das contas, o futebol ajudou muito as duas emissoras que exibiram o torneio com exclusividade na TV aberta.

# Dois voluntários da Copa da Confederações seguraram uma faixa de protesto contra a privatização do Maracanã, na final da partida, logo após a apresentação de Ivete Sangalo, enquanto a bateria da Grande Rio entrava. Escandalizada, a FIFA expulsou os dois voluntários que mostraram ao mundo todo o descontentamento da população em relação ao modo como os estádios foram reformados.

# Ao contrário do que o torneio – e a própria mídia fizeram questão de enfatizar, Neymar Jr. não foi o grande nome da Copa da Confederações,  na minha avaliação. Tudo bem que o ex-craque santista é a “bola da vez”, mas ele se alternou entre bons momentos e caídas (muitas delas propositais) que lhe rendeu o apelido de “cai-cai”. Muitas vezes, tenho a impressão que o marketing em torno dele é melhor que o próprio jogador.

# Os jogadores mineiros também tiveram um amplo destaque na Copa das Confederações e saíram muito mais valorizados. Fred, Jô, Rever e Bernard mostraram não só um talento acima da média, como uma entrega empolgante em cada partida. Já se tornaram nomes indispensáveis dentro da seleção brasileira.

# Sem dúvida, um dos destaques desta Copa das Confederações atende pelo nome de David Luiz. Um jogador que realiza uma ótima defesa e tem uma visão de campo diferenciada. A impressão que dava, muitas vezes, que ele se colocava como um escudo humano para as defesas de Julio César. Só o fato dele ter defendido com o pé aquela tentativa de gol da Espanha já lhe renderia um prêmio como uma das melhores jogadas do torneio.

# Apesar de não ter aceitado o título, o fato é que a jornalista Fernanda Gentil, 26 anos, foi apontada pelos torcedores, jornalistas e artistas como a Musa da Copa das Confederações, título que já foi de Fátima Bernardes, na época que a esposa de William Bonner dividia a bancada do Jornal Nacional com o marido, na Rede Globo. “Considero o título como um carinho, um elogio, uma brincadeira, mas prefiro ser a ‘gentil’ da Copa mesmo. A gente sabe que essa visibilidade um dia acaba, mas a sensação de ter conseguido chegar ao lugar que almejei e ter o reconhecimento de pessoas que eu admiro tanto vão ficar comigo para sempre”, disse Fernanda.

# Já o título de Muso da Copa das Confederações vai para o jogador Hulk, que atualmente atua no Porto, em Portugal. Givanildo Vieira de Souza, com apenas 26 anos - vai fazer 27 no dia 25 de julho, chamou a atenção do público por conta do seu porte físico atlético e do seu “bumbum” avantajado. Nas redes sociais, inclusive, há uma campanha para que a Lupo faça uma linha de cuecas com ele no lugar de Neymar. Com passagem pelo Vitória, na Bahia, e no Tokyo Verdy, do Japão, o atacante também chamou a atenção da imprensa pelo ótimo desempenho na seleção brasileira. Já é um dos nomes indispensáveis da seleção.

# E por falar em Hulk, o jogador foi alvo de uma gafe nas redes sociais, neste domingo (30/06). É que sem querer, Hulk publicou uma foto no seu Instagram segurando a Taça ao lado de Oscar, de dentro do vestiário. No fundo, é possível ver o goleiro do Fluminense, Diego Cavalieri, “como veio ao mundo” e outro colega de seleção de sunga preta. A foto já foi apagada por Hulk, mas rendeu constrangimento na seleção e está sendo repercutida à exaustão na internet, fazendo com que Cavalieri entrasse no Trending Topics do Twitter e ter se tornado um dos “muso” da Copa por tabela.

# Confira outras fotos da partida final no Maracanã:

 Fotos: Getty Imagens / FIFA.





Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twitter, curta a Fan Page no Facebook, circule o blog no Google Plusassine a newsletter e participe da comunidade no Orkut.





Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

6 comentários

  1. Francisco Bertoletta1 de jul de 2013 11:56:00

    O Brasil me surpreendeu nesta final contra a Espanha, do mesmo jeito que a Espanha apática me surpreendeu também. Esperava um jogasso em que o Brasil lutasse por 1 a zero ou empatasse e fosse para os penaltis...nunca na minha vida imaginei este 3 a zero. Não acho que foi comprado como o povo andou especulando, mas me surpreendeu a garra desses rostos novos da seleção. Pelo menos não vamos fazer feio na Copa do Mundo. Esta era a minha preocupação como torcedor. Esperança renovada.

    ResponderExcluir
  2. O que mais gostei desta matéria é a seleção de fotos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também curti viu. Cada foto massa...hahaha!

      Excluir
  3. A seleção surpreendeu viu. Se as seleções não eram lá uma Brastemp, eu não sei. Só sei que o Brasil ganhou todas as partidas e com bom saldo de gols. E muito legal ver a união da seleção e cada jogador desempenhando o seu papel, na sua posição. Tá certo que o Luiz Gustavo, o Hulk e o Oscar tiveram atuações questionadas em alguns jogos. Mas todos arrasaram na final. E contra a temida Espanha. O técnico atleticano Cuca disse dia desses que "a fúria" estava em seu limite técnico. E não é que ele tinha razão? A seleção espanhola é muita baita seleção e três anos sem perder diz muita coisa. Mas uma hora a invencibilidade cai e o Brasil foi a seleção que desfez a sequência deles. Haviam sido ameaçados pela Itália na semi e o Brasil concluiu que a Espanha é grande, mas não suprema. O Neymar, alvo de críticas, simplesmente mitou! Belas atuações, passes e gols. A 10, que foi do Pelé, de Ronaldinho Gaúcho, fez muito bem à ele. E o Fred é craque! Que camisa 9 viu! Ainda não é um Ronaldo, mas é craque e raçudo. Faz gol até deitado, rs. A seleção canarinho precisava de um incentivo, de vitórias e um título para entrar confiante e segura, além de querida pela torcida, na Copa do Mundo 2014. Enquanto isso, a gente grita: "é teeeetra, é teeeetra, é teeeetra..."

    ResponderExcluir
  4. Esse Hulk é muito gostoso....o jogador mais gato da seleção. Assisti os jogos da Copa só por causa dele. Também adorei as fotos da matéria!

    ResponderExcluir
  5. Esse jogo final da Copa das Confederações serviu como um "cala-boca" para quem torcia contra esta escalação do Felipão. Foi surpreendente esse 3 a O, principalmente porque a Espanha também precisava desta vitória. O Brasil mostrou que tem o melhor futebol!

    ResponderExcluir