Fazenda de Verão – Estreia modesta mostra produção desatenta na dinâmica do Jogo

novembro 01, 2012



Chovia muito em Itu. Sempre chove. Trata-se de uma tradição de A Fazenda. Chovia tanto que até cortou um pouco do clima informal da estreia da 1ª edição de Fazenda de Verão, apresentada por Rodrigo Faro, na Rede Record. A estreia alcançou 14 pontos de média e pico de 17 pontos de audiência, de acordo com dados do Ibope na Grande São Paulo. Para assistir ao programa de estreia, clique aqui.

Apesar de ter ficado durante quatro minutos à frente da Rede Globo, foi a estreia de pior audiência em comparação com as outras edições. A Fazenda 1 teve 16 pontos; A Fazenda 2 conseguiu 18 pontos; A Fazenda 3 obteve 20 e A Fazenda 4 e A Fazenda 5 pontuaram 16 e 17 pontos, respectivamente.

O reality começou pontualmente às 21h45 como anunciado, mas o programa em si será transmitido sempre às 20h30, de segunda a sexta-feira. Em termos de produção, foi uma estreia modesta e desatenta, se compararmos com as outras cinco edições de A Fazenda. E por falar em chuva, chovia tanto que é quase impossível imaginar que a produção com cinco temporadas nas costas não se tocou que isso poderia acontecer. E aconteceu. Rodrigo Faro é um ótimo apresentador, desenvolto tirou de letra o fato da chuva forte ter molhado ele e todo cenário. 

Se o público ficou decepcionado com um estreia tão modesta, imagina os participantes? Isso estava na cara deles quando saíram da sala em direção ao aquário – ou melhor, mini estúdio onde Faro se encontrava. Faltou a badalação necessária para uma Fazenda de Verão. Faltou clímax que deixasse os participantes desesperados com o que vai acontecer depois: se vai haver eliminação, prêmio ou imunidade? A impressão é que estamos vendo uma Fazenda com menos verba e lotada de modelos sarados aspirantes à fama. Não tinha anônimos ali.

Com toda certeza, Faro é um dos melhores acertos dessa temporada, conseguindo fazer milagre com as falas do roteiro e improvisando. A repetição em excesso e a tentativa de frases de efeitos para chamar atenção continuam, mostrando que essa característica não é de Britto Jr., mas sim dos roteiristas do reality.

O programa de estreia nem parecia um programa estreia, a não ser pela apresentação dos participantes que tomou bastante tempo. Não havia plateia animada fantasiada de cowboy e gritando, muito menos participantes chegando de carro. Também não houve uma prova com certo grau de dificuldade que determinasse os rumos dos participantes no Jogo. Foi tudo muito simples.

A produção optou por uma estreia mais modesta, como se o programa já estivesse no ar há muito tempo. E não estava. Aonde foi parar o programa de estreia tão anunciado? Faro estava no deck da sede da Fazenda, num cenário improvisado, aguardando os participantes para fazer uma prova que iria dividi-los em grupos, mais precisamente em “Cigarra” e “Formiga” – assim como a fábula infantil onde a cigarra descansa todo o verão e a formiga trabalha. Até aí tudo bem e explica o fato desta edição não ter Fazendeiro (líder).

Sou fã de reality show. Gosto de A Fazenda. Mas ainda não me senti conectado à Fazenda de Verão. A impressão é de que ainda falta alguma coisa à atração. Falta ação. E espero que nos próximos programas a coisa melhore. Não basta colocar um monte de participante confinado esperando que aconteça algo, porque não vai. O Jogo em si ainda não tocou os participantes, nem o público. Quero me senti surpreendido.



Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twitter, curta a Fan Page no Facebook, circule o blog no Google Plusassine a newsletter e participe da comunidade no Orkut.




Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

10 comentários

  1. Estou no grupo que não gostou dessa estreia de a Fazenda de Verão. esperava mais, até porque a Record está precisando de audiência no horário nobre e está cheia de tapa buraco na grade. Boa resenha!

    ResponderExcluir
  2. Foi uma estreia diferente das outras edições de A Fazenda e acho que isso frustou parte do público. Tenho que concordar com uma coisa: não tinha anônimos ali mesmo...todo mundo pleitando fama e parece ter vindo de uma agência de modelos.

    ResponderExcluir
  3. Achei a estreia de a Fazenda de Verão bem fraquinha e fiquei com dó do Rodrigo Faro ter passado por toda aquela chuva e vento no cenário...ainda bem que não aconteceu nada mais constrangedor.

    ResponderExcluir
  4. Ei querido. Vi só um pedacinho da Fazenda porque estava assistindo outra coisa e me perdi com a estreia. Achei bem pobrinho aquele cenário do Faro com os participantes e aquela divisão de Cigarro e Formiga...morri de rir com aquilo. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Não perco meu tempo vende essa babozeira cheia de modelos querendo ser famoso. Se não tenho paciência com o BBB imagina com A Fazenda. Passo tranquilo...prefiro ver outra coisa ou ler um livro.

    ResponderExcluir
  6. Simone Maria da Silva1 de nov de 2012 12:41:00

    O melhor dessa estreia de a Fazenda de Verão foi a prova de que o Rodrigo Faro apresentaria A Fazenda melhor do que o Britto Jr., mesmo com todos os equívocos apontados na sua resenha da qual eu concordo e assino embaixo.

    ResponderExcluir
  7. Bom, eu achei o programa interessante. Não é igual ao BBB, mas pelo menos me diverte no horário uma vez que não assisto novelas. O blog é muito bem feito: parabéns.

    ResponderExcluir
  8. A estreia dessa Fazenda de Verão foi estranha mesma...parece que a produção está sem grana para fazer as coisas que rolaram nas edições passadas. Mas tirando isso, só tem gato nessa Fazenda. Adorei!!!! HauHauhauhau :)

    ResponderExcluir
  9. Lindomar de Oliveira1 de nov de 2012 13:06:00

    Fico com dó do Rodrigo Faro que é bom apresentador e tem que se prestar a esse tipo de coisa. A Fazenda de Verão é deprimente...aquilo dali é tudo armado.

    ResponderExcluir
  10. Tenho que concordar contigo Wander. Esperava um programa mais bem produzido e com anônimos de verdade. Aquilo dali só tem modelo e gente querendo fazer tudo pela fama...vou dar um crédito essa semana, mas se continuar desse jeito não vou assistir.

    ResponderExcluir