Furacão Sandy – Super tempestade faz vítimas e estragos nos Estados Unidos

outubro 31, 2012

Montagem do Furacão Sandy chegando a Nova York que circulou nas redes
sociais. Para saber mais detalhes, clique aqui.


Anunciado com forte comoção pela imprensa desde segunda-feira (29/10), o Furacão Sandy chegou à Costa Leste dos Estados Unidos (EUA) com ventos de até 180 km por hora e fez bastantes estragos por onde passou. Ao chegar ao continente americano, o furacão perdeu força e ganhou status de super tempestade, passando a ser considerado tempestade pós-tropical. Atualmente, Sandy está perdendo força e segue em direção ao norte dos EUA e para o Canadá.

Até o fechamento deste post, o fenômeno natural deixou cerca de 40 mortos e milhares desabrigados. Segundo uma estimativa do governo norte-americano, os prejuízos causados já chegam à US$ 7 bilhões de dólares. Acredita-se que os custos da reconstrução ficarão entre US$ 30 a US$ 40 bilhões de dólares. Todos os noticiários ao redor do mundo deram amplo destaque a passagem do furacão que vinha do Caribe, desde o dia 24 de outubro.

Veja também:

De acordo com a meteorologia, o Furacão Sandy chegou próximo ao litoral dos Estados Unidos no dia 28 de outubro. A tendência era de que o furacão fosse perdendo força, mas ele encontrou com outro fenômeno natural – chamado de Cavado, que deu mais força para ele continuar rumo ao continente com muito mais intensidade e ventos fortes.
Casas destruídas no bairro Queens, em Nova York. Foto: Associated Press.

No dia 29 de outubro, Sandy chegou a Nova Jersey como furacão de nível 1. Já no dia 30, o fenômeno natural passou por Washington DC, Filadélfia e Nova York, ganhando a alcunha de ciclone pós-tropical por ir perdendo a velocidade. Agora, ele segue para Boston e se aproxima do norte dos Estados Unidos, chegando a Montreal e Toronto, no Canadá. A previsão é de que Sandy continue fazendo estragos pelo continente norte-americano até o dia 04 de novembro.

Os estados de Nova York e Pensilvânia foram um dos mais atingidos, seguido por Maryland, Connecticut, Nova Jersey, Pensilvânia, Virgínia e Virgínia Ocidental. Também houve grande comoção pelo resgate dos tripulantes do veleiro HMS Bounty, que naufragou por causa do furacão. A rede de TV norte-americana CNN dedicou toda a programação para a passagem do furacão. O cenário de destruição e caos em Nova York – uma das cidades mais conhecidas do planeta, é o que mais chama atenção e tem ganhado destaque da imprensa. Confira o vídeo abaixo gravado um dia após a passagem do furacão:


Pelas imagens – muitas delas enviadas por internautas e pelo site Getty Images, era possível ver a cidade de Nova York completamente deserta ou sendo evacuada dos locais de risco onde poderia haver inundações ou desmoronamentos, numa tentativa de minimizar os efeitos da tragédia. Apesar dos prejuízos, o Furacão Sandy não chegou nem perto do Furacão Katrina, que assolou Nova Orleans com 1322 vítimas, em 2005.

Reconstrução

Um dia depois da passagem pelo furacão por Nova York, muitos americanos tem minimizado os estragos via redes sociais. “Já vimos furacões piores, mas estamos abalado, sem dúvida”, disse um jovem americano para uma reportagem da CNN. Já os articulistas, calculam os impactos da tragédia natural na eleição americana e o que isso significará para tirar o empate técnico apontado nas pesquisas entre Mitt Romney e Barack Obama.
Obama discursa enquanto monitora recursos na sede da Cruz Vermelha
norte-americana. Foto: Larry Downing/Reuters.

Para Obama, Sandy pode trazer impactos positivos para a imagem dele, uma vez que os americanos estão afoitos para uma resposta rápida do presidente em relação à reconstrução da tragédia. O presidente em campanha vai visitar o estado de Nova Jersey, onde pretende fiscalizar de perto os trabalhos de reconstrução. Pela rápida resposta, Obama recebeu um elogio do governador republicano Chris Christie, um dos principais adversários do democrata, pela ajuda federal.



Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twitter, curta a Fan Page no Facebook, circule o blog no Google Plusassine a newsletter e participe da comunidade no Orkut.




Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

3 comentários

  1. Francisco Bertoletta31 de out de 2012 14:27:00

    Parabéns pela reportagem, Wander. Você fez um apanhado geral do que aconteceu com o Furacão...eu mesmo só agora que fui entender algumas coisas. Abraços

    ResponderExcluir
  2. Fico de cara como algumas subcelebridades como essa Nana Gouvea se prestam a um papel barato desses, de fazer um ensaio com biquinho e tudo no meio do desastre do furacão Sandy. Essa moça é completamente sem noção, só pode!

    ResponderExcluir
  3. Para o Obama esse furacão veio em boa hora. Vai ajudar na imagem dele na eleição. Torço para ele...é um bom presidente, só precisa de um Congresso que o apoie mais.

    ResponderExcluir