Café nas Eleições 2012 – Início da propaganda eleitoral em Belo Horizonte

agosto 23, 2012


Nesta terça-feira (21), o público começou a conferir a propaganda eleitoral gratuita nas emissoras de TV e rádio em dois horários: de 07h às 07h30 e de 20h30 às 21h. Na capital mineira, o tempo de cada candidato a prefeitura ficou distribuído da seguinte maneira: Márcio Lacerda (PSB) possui 14 minutos e 19 segundos; Patrus Ananias (PT) ficou com 08 minutos e 27 segundos; Vanessa Portugal (PSTU), Maria da Consolação (PSOL), Alfredo Flinster (PHS) e Pedro Paulo Abreu Pinheiro – o Pepê (PCO), ficaram com o restante do tempo, com menos de dois minutos cada um.

A diferença entre as plataformas e discurso dos candidatos a prefeito de Belo Horizonte é gritante. Isso reflete diretamente no cenário pré-eleitoral que a cidade viveu no início do ano com o racha da aliança entre o PSB e o PT; a imposição da candidatura própria do PT e a virada de casaca de Délio Malheiros (PV), que no primeiro semestre era candidato a prefeitura e fazia uma oposição ferrenha à Lacerda, e por conta de um acordo político se tornou o candidato a vice daquele que era o seu principal rival.

Na mídia tradicional pouco se foi falado sobre isso. Houve um destaque exagerado entre as duas principais candidaturas – PT versus PSB, que culminou numa “nacionalização” da campanha – o que alguns críticos enxergam como uma prévia do que será as eleições presidenciais de 2014. Márcio Lacerda na campanha passada teve dois padrinhos importantes: Fernando Pimentel (PT) e Aécio Neves (PSDB). 

Já nas eleições desse ano, ficou apenas com Aécio. Enquanto isso, Patrus que até então não era candidato e teve o seu nome escolhido pela cúpula nacional por ser um nome neutro entre as tendências do Partido dos Trabalhadores em BH, obteve o apoio direto da presidente Dilma Roussef, do ex-presidente Lula e de Pimentel.

No entanto, um detalhe interessante une a campanha eleitoral apresentada por Lacerda e Patrus. As duas principais majoritárias da cidade estão usando o jingle com características que lembram a melodia da música evangélica, mostrando um tom fraterno, acolhedor e enaltecendo a periferia. O recurso não é mera coincidência. De acordo com o Mapa das Religiões elaborado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), em 2011, Minas Gerais é o 17º estado com o maior público evangélico do Brasil, sendo que Belo Horizonte aparece em 12º lugar entre as capitais pesquisadas. Veja o vídeo abaixo:



Mas o detalhe que mais chama atenção é o seguinte: nas periferias, Belo Horizonte é a região metropolitana de maior concentração do público evangélico do país. Ou seja, nada é por acaso. O jingle de ambos os candidatos foi feito sob medida. Se vai ajudar ou não na conquista de votos, só o tempo dirá. Para ver a pesquisa completa clique aqui. A seguir, confira algumas impressões dos dois primeiros dias de campanha eleitoral nas emissoras de TV e rádio:

# No rádio, Patrus e Lacerda criaram programas específicos para esse veículo. Já os demais candidatos apenas reproduziram o áudio do programa que pôde ser visto na televisão.

# Patrus apostou na “Estação 13” – com dois locutores que se apresentaram apenas pelo primeiro nome, Mônica e Guilherme, que fizeram uma espécie de talk show com o candidato a prefeito pelo PT. Patrus relembrou os seus feitos como ex-prefeito de BH e ministro de Desenvolvimento Social e Combate a Fome no Governo Lula. Também lançou a proposta de Postos de Saúde ficarem abertos no final de semana.

# Lacerda criou a “Rádio 40” e também apostou no formato de talk show. No programa, foi falado um pouco da história dele como empresário e gestor público. Mas, o que foi mais enfatizado foi a sua administração como prefeito de Belo Horizonte nos últimos três anos e meio. O que chama atenção é a presença de nomes de comunicadores conhecidos da Rádio Itatiaia no programa como Eduardo Lima, José Lino Souza Barros, Antônio Roberto e Thiago Reis.

# No primeiro dia de propaganda eleitoral, os partidos apresentaram os seus candidatos a vereadores em Belo Horizonte. Patrus (PT), Leonardo Quintão (PMDB) e Eros Biondini (PHS) se apresentaram e pediram votos para os candidatos dos seus respectivos partido e coligação. Já Márcio Lacerda não pediu voto para nenhum candidato ao legislativo municipal.

# Na propaganda de TV, Patrus enfatizou a sua relação e compromisso com os programas sociais. No entanto, faltou uma posição mais agressiva do candidato petista em mostrar os reais problemas da cidade e os pontos que precisam ser melhorados na atual administração.

# Já Lacerda, na propaganda de TV, teve a companhia de Antonio Roberto que fez perguntas sobre a trajetória política do atual prefeito. No vídeo, Lacerda apresentou as obras e as continuidades de projetos que deu durante o seu mandato e deu destaque às casas da Vila São José. O detalhe foi a omissão de um dado histórico: o projeto desse programa de moradia popular vem da época da administração de Célio de Castro, tendo a coordenação técnica da vereadora e candidata a reeleição Neusinha Santos (PT).

# A diminuição da participação popular e dos programas sociais em Belo Horizonte foi citada apenas por Vanessa Portugal (PSTU), Maria da Consolação (PSOL) e Pepê (PCO) de forma curta por causa do tempo. O estranho é que esses candidatos usem pouco as redes sociais e a internet para ampliarem o debate e, desse modo, conquistar eleitores.

# Nesta quarta-feira (22), o presidente da Comissão de Propaganda Eleitoral da Capital, juiz Luiz Carlos Corrêa, negou pedido de liminar feito pela Coligação Frente BH Popular, do candidato a prefeito Patrus Ananias (PT), que pretendia impedir a Coligação BH Segue em Frente, do candidato a prefeito Márcio Lacerda (PSB), de utilizar a melodia da música “É aqui que eu amo” em sua propaganda eleitoral.

# Para o magistrado, não haveria irregularidade na utilização, pela coligação de Márcio Lacerda, da melodia da mesma música já usada pela Prefeitura de Belo Horizonte em propaganda institucional. “Ressalto, de início, que inexiste prova nos autos no sentido de que o direito de exibição da música ‘É aqui que eu amo’ pertença ao município de Belo Horizonte, mediante aquisição do titular do direito”, ressaltou o juiz na sentença.

# Em outra representação, o juiz Luiz Carlos Corrêa deferiu parcialmente pedido de liminar feito pela Coligação BH Segue em Frente e determinou que as emissoras de rádio limitem-se a exibir a propaganda política propriamente dita, a partir do sinal sonoro agudo, com duração de trinta segundos, em relação ao material encaminhado pela Coligação Frente BH Popular para inserção de 21 a 23 de agosto de 2012, entre 8 e 24 horas. Algumas emissoras haviam veiculado inserções ultrapassando os 30 segundos, levando ao ar, indevidamente também os dados técnicos de apresentação do material.

# O TER-MG confirmou, nesta quinta-feira (23), por unanimidade, a decisão de primeira instância de excluir o PSD da Coligação BH Frente Popular. O deferimento do registro da Coligação Frente BH Popular foi mantido, mas com a exclusão do PSD, do PDT e do PRB. O Tribunal decidiu também multar a Coligação Frente BH Popular em R$ 10 mil, por litigância de má fé, segundo proposta do relator, o juiz Maurício Soares. "(...) nesse momento a direção nacional do PSD não concorda com a coligação municipal formada com o PSB, porque esse partido desligou-se do PT. Todavia, no momento da convenção realizada dia 26/06/2012 não havia essa orientação", diz um trecho do processo.

# Esta semana, a TV Globo Minas, no MGTV 2ª edição, abriu espaço para o debate com os candidatos a prefeito de BH. Em quase seis minutos, eles falaram sobre as suas propostas de governo e opinaram sobre algumas questões da cidade. A ordem da série de entrevistas foi definida em sorteio. Foram convidados apenas candidatos com representação na Câmara Federal, conforme manda a legislação eleitoral. Se você não pode assistir, clique nos links abaixo para assistir:

Em tempo

Nesta quinta-feira (23), a TV Band Minas promove debate entre os candidatos a prefeitura de Contagem, na Grande Belo Horizonte: Durval Ângelo (PT), Ademir Lucas (PSDB), Carlin Moura (PCdoB), Donaldo Pedroso (PSOL), e George Hilton (PRB). Desta vez, o debate acontece nos estúdios da emissora, na Avenida Raja Gabaglia nº 2.221, no bairro São Bento. 
Além da TV Band Minas, a Rádio Band News FM (89.5) também fará a transmissão ao vivo do evento. A apresentação será do jornalista Paulo Leite e contará com a participação dos jornalistas Teodomiro Braga (Grupo Bandeirantes Minas), Wanda Sampaio (TV Band Minas), Luiz Fernando Rocha (Band News FM) e Juvercy Junior (Jornal Metro BH).



Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twitter, curta a Fan Page no Facebook, circule o blog no Google Plusassine a newsletter e participe da comunidade no Orkut.




Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

3 comentários

  1. Francisco Bertoletta24 de ago de 2012 08:19:00

    Wander, parabéns pela excelente análise e panorama das eleições em BH. Tem dia que me dá nojo de ler o noticiário político local...tá tudo comprado. Estou muito decepcionado com os comunicadores da Itatiaia estarem fazendo a campanha do Lacerda. Aonde foi parar a ética e a imparcialidade? Abraços

    ResponderExcluir
  2. Achei o seu blog por meio de uma pesquisa que estava fazendo no Google. Adorei a análise! E acho que você trouxe um furo de reportagem ao falar que os jingles foram criados para agradar os evangélicos, que são a maioria na periferia de BH. Ponto para o Café com Notícias.

    ResponderExcluir
  3. Saudades amigo. Quanto tempo hein!? Eleições, crise respiratória(EU) são tantas emoções que acabamos não encontrando os amigos. Beijos querido.

    ResponderExcluir