#Crônica: O poder curativo do Perdão

abril 17, 2012



Entender a dimensão da palavra PERDÃO não é fácil, mas é necessário para poder viver de forma plena e sem rancores. Por incrível que pareça, sentimentos ruins trazem doenças no plano físico e espiritual. Por isso, acredite no poder curativo do perdão. É preciso se conhecer e compreender que as pessoas são diferentes. Ninguém é obrigada a compartilhar dos mesmos ideais, da mesma filosofia, dos mesmos amores. Cada pessoa é única! Por isso, para chegar nesse entendimento, é preciso compreender que todos nós somos passíveis ao erro, e que ninguém acorda querendo errar.

O erro leva ao acerto, quando se tem humildade para reconhecer que errou. Quando você se permite ir adiante, se perdoando pelos erros que cometeu, pelo mal que fez as pessoas à sua volta – seja sem querer ou querendo, a vida fica mais leve. Quando se concede o perdão para si, você consegue também perdoar o outro. Mas perdoar não significa passividade, muito menos ingenuidade. Além disso, nem sempre perdoar significa que você quer o outro de volta na sua vida. Perdoar é ter consciência de que todo mundo erra e que, para seguir em frente, é preciso ser desprendido.

Para chegar ao perdão é necessário expressar o sofrimento que foi causado. E, num determinado momento, quando aquele sentimento não lhe incomodar mais, é porque o perdão tocou o seu coração. Perdoar pode ter inúmeros significados e respostas. Nem sempre, perdoar significa uma segunda chance, uma volta ao convívio que era antes. Perdoar é dizer para si e para Universo que tudo que foi feito para o mal de alguém ou para si foi redimido. Que a página do livro da vida foi virada. Que estamos deixando a vida seguir em frente, que o coração está mais leve e aberto para novas emoções.

De acordo com o escritor Jean-Yves Leloup, doutor em psicologia, filosofia e teologia, "o perdão, quando bem compreendido, é um instrumento de cura". Concordo com ele! Depois que aceitei o perdão na minha vida estou em paz comigo mesmo e com os outros. Sinto-me livre para traçar novos voos. Quando conseguimos perdoar, nos liberamos de reviver mentalmente sentimentos que nos fizeram mal. Deixamos de desejar o mal para o outro em nome da Justiça dos Homens. Aceitamos a Justiça Divina. O coração fica mais leve e temos força para seguir em frente.


"O que é o perdão? O perdão é não aprisionar o outro nas consequências negativas de seus atos. É não nos aprisionarmos ou aprisionarmos o outro no carma. O perdão é a própria condição para que nossa vida continue a ser vivível. Se não perdoarmos uns aos outros, a vida vai se tornar impossível de ser vivida. (...) Aquele que conhece a si mesmo, com suas ambiguidades, pode compreender o outro em suas sombras. Portanto, inicialmente, o perdão pode ser uma questão de inteligência, de compreensão. Perdoar você significa que eu o compreendo, mas não quer dizer que (...) o que você fez é bom. Compreendo que você é um ser humano, que é capaz de me enganar como eu próprio faria se, provavelmente, estivesse nas mesmas condições", diz Yves em seu livro O corpo e seus símbolos, publicado pela Editora Vozes. Clique aqui para ler alguns trechos do livro.

Como relato pessoal, só consegui entender o significado do perdão recentemente, por meio de um sonho. No meu subconsciente, me liberei de todos os sentimentos ruins que algumas passagens da vida me trouxe. Foi libertador! Mas, para entender o que é o perdão, demorei muito tempo. Foi dolorido. Para entender o perdão, no seu sentido mais amplo, foi preciso me conhecer.

Por meio de muitas reflexões, aceitei as minhas qualidades e defeitos. Reconheci que do mesmo jeito que me fizeram mal, também fiz mal ao outro. Em oração, pedi perdão a Deus e as pessoas que passaram pela minha vida. Também perdi perdão às pessoas que estão a minha volta. Deixei o perdão tocar o meu coração. Entendi que todos nós estamos em aprendizado. Pessoas vêm e vão na sua vida trazendo lições diferentes a cada encontro. E que perdão também significa filtro....você diz para si mesmo quem você quer que continue a jornada ao seu lado e quem não é mais bem quisto. Afinal, a vida é feita de escolhas. Vida que segue! É preciso se amar para também amar ao próximo. No final das contas, todos nós só queremos ser felizes. Assista o vídeo, abaixo:





Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twitter, curta a Fan Page no Facebook, circule o blog no Google Plusassine a newsletter e baixe o aplicativo do blog.












Jornalista






MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

10 comentários

  1. Que texto mais lindo, Wander. É tão difícil encontrar o perdão. E mais ainda reconhecer que o perdão tem que partir de dentro para fora e não do outro. O vídeo da música instrumental no final é maravilhosa...chorei litros agora! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa, querido....me emocionei com este post, de verdade...principalmente com o vídeo da música no final que é a coisa mais linda....é de arrepiar. Gostei da imagem que abre o texto, um pote aberto para as borboletas poderem sair....no fim o perdão é isso: liberdade. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Francisco Bertoletta17 de abr de 2012 09:55:00

    Excelente crônica, Wander. Tenho certeza que irá ajudar muitas pessoas que ainda estão presas no rancor a encontrar a paz e a cura do perdão. Um forte abraço

    ResponderExcluir
  4. Maria das Graças Antunes Lima17 de abr de 2012 10:09:00

    Apesar de ser uma atitude nobre, o perdão é muito difícil. Falo do perdão sicero, de seguir em frente e não ficar remoendo mais o passado. Bela crônica! Vou compartilhar!

    ResponderExcluir
  5. Toda vez que leio sobre perdão lembro de Jesus. Que foi o cara que morreu para nos ensinar a grandiosidade deste feito. Perdoar no dia-dia não é para qualquer um...é preciso ter espírito elevado. Parabéns pela crônica.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Wander!
    Bela maneira de começar meu dia. A crônica é profunda e muito linda. Viver isso na prática diária é um desafio e embora o seja é possível. Só para corroborar, hoje eu li um trecho da bíblia onde Jesus fala aos seus discípulos que se alguém errar sete vezes por dia com outro e vier todas as vezes pedir perdão devemos perdoar.
    Penso exatamente como você, o erro faz parte do acerto e o perdão é condição para se viver em paz, feliz e sobretudo sem doenças.
    Beijos querido.

    ResponderExcluir
  7. Realmente é difícil saber o verdadeiro sentido da palavra perdão, muitas vezes esbarramos em alguém e a palavra PERDÃO sai facilmente da nossa boca; e outras vezes até por vergonha não reconhecemos nossos erros em pedir o perdão verdadeiro!

    ResponderExcluir
  8. Ei amigo, amei o texto sobre a importância do perdão e a sua experiência em perdoar. Beijos e Shalom!!!

    ResponderExcluir
  9. É muito difícil chegar no perdão de forma natural e sincera. Nem todo mundo consegue....mas é um exercício se conhecer e se perdoar para poder perdoar os outros. Excelente texto, parabéns!

    ResponderExcluir
  10. Sou um cara que guarda mágoa, que não consegue perdoar fácil. Depois que li o seu texto, essa coisa de perdão começou a fazer mais sentido. Nunca entendi as pessoas que perdoam assim tão fácil...agora vejo que o perdão é um processo. Espero um dia chegar nesse nível de entendimento.

    ResponderExcluir