O Aprendiz 2011 – Reality estreia em baixa e incentiva o empreendedorismo

novembro 02, 2011

O empresário e apresentador João Dória Jr. comanda a oitava edição de
O Aprendiz, exibido pela Rede Record. Foto: Divulgação.


Saem os universitários de cena e entram profissionais mais maduros em busca de novas possibilidades. O prêmio agora não é um emprego com um salário milionário, mas sim R$ 1,5 milhão para criar o seu próprio negócio. Essa será a tônica da oitava temporada de O Aprendiz 2011, que estreou nesta terça-feira (1º), às 23h15, na Rede Record.

Com apresentação de João Dória Jr., o reality show tem agora como foco o empreendedorismo. São 16 participantes e dois novos conselheiros: a chef de cozinha e empresária Carla Pernambuco e o consultor empresarial Cláudio Forner. De acordo com dados não consolidados do Ibope, o reality show teve o pior desempenho da história numa estreia, marcando 6 pontos de audiência, o que deixou a Record em 3º lugar.

O @AprendizRecord começou valorizando de forma exacerbada o sucesso empresarial de Dória, numa atitude completamente desnecessária e muito, mas muito didática. Com o foco no empreendedorismo, o reality optou por uma edição mais rápida, o que por muitas vezes deixou a história solta e completamente perdida para o telespectador. Clique aqui e conheça o perfil dos participantes.

Divididos entre equipes Vetor e Vanguarda, os participantes dessa temporada são profissionais mais experientes, mas bastante mesquinhos e imaturos, quando se trata no relacionamento pessoal. Devido ao excesso de autoconfiança, individualidade e soberba, a Equipe Vetor acabou perdendo a prova realizada em Belém, no Pará.

Estranhamente, Dória – que havia prometido ser mais duro nesta edição, não demitiu ninguém, apesar de na sala de reunião terem fortes candidatos não só para uma, mas para quatro possíveis demissões: Rodrigo, Washington, Tanyo e Suelen. Abaixo, assista o primeiro episódio desta temporada na íntegra:

Confira algumas impressões:

# Tinha desistido de O Aprendiz no ano passado. Achei a edição ruim e os participantes muito fracos. Aliás, desde a saída de Roberto Justus o reality show não é mais o mesmo. Dória não é um apresentador ruim, mas Justus criou uma identidade com o programa e foi amadurecendo como apresentador a cada edição, o que criou uma empatia com o público.

# Pensei em não assistir a edição desse ano, mas me chamou muita a atenção a proposta do empreendedorismo. Resolvi dar uma chance como telespectador e pela possibilidade de aprendizado que o programa sempre oferece. Aquele lance de Universitários já deu tudo que tinha que dar...ainda bem que os Bispos sacaram isso!

# NOTA PESSOAL: Impressionante como esse ano a Rede Record adotou uma postura do SBT de anos atrás. Nada começa no horário e a cada dia a grade de programação apresenta mudanças....é incrível! Como não queria adivinhar que o horário O Aprendiz 2011 será realmente exibido, vou assistir o reality apenas pela internet, no @portalR7.

# Não foi implicância minha: vários jornalistas e blogueiros que resenham TV acharam esquisita a edição rápida de O Aprendiz 2011. Ao invés do público perceber pelo diálogo e ações a personalidade de cada participante, um locutor apresentou tudo mastigado e de forma muito resumida. Interpretação é algo pessoal, além da edição de forma tendenciosa sempre criar clichês e estereótipos. Esse tipo de interferência mostra um roteiro pobre. Não gostei desse recurso!
O apresentador de O Aprendiz 2011, João Dória Jr., e os novos
conselheiros: Carla Pernambuco e Cláudio Forner. Foto: Edu Moraes/R7.

# Clique aqui e leia o que aconteceu no primeiro programa de O Aprendiz 2011. Candidato a ser o grande vilão (ou o mala) da edição, Rodrigo Fittipaldi, da Equipe Vetor (Laranjado), foi muito metido e sexista ao querer impor para o grupo de ir para a prova da selva sozinho. Mais inconseqüente disso tudo foi a líder, Suelen da Silva, de permitir tal feito. Resultado: a equipe perdeu a primeira prova, pois a tarefa da selva tinha a maior pontuação.
O advogado carioca Rodrigo Fittipaldi, 31 anos, é um
dos participantes de O Aprendiz 2011. Foto: Divulgação.

# Na parte mais interessante do programa – a Sala de Reunião, Dória consegue me fazer sentir ainda mais a falta de Justus, cabendo aos conselheiros Carla Pernambuco e Cláudio Forner, mostrar que existia “vida inteligente” ali para apontar o quanto a Equipe Vetor entrou na primeira tarefa completamente perdida, sem estratégia e sem planejamento de trabalho equipe.

# Além disso, faltou tato da equipe de edição/roteiristas do programa de colocar o flashback do Rodrigo, da Equipe Vetor, falando que queria ir sozinho para provar que ele se considera auto-suficiente. São com esses pequenos recursos é que o público conhece o participante e não com narrações óbvias.

# No final, Dória paga de “bonzinho” e não demite ninguém. WTF! OMG!!! Quase tive uma síncope na cadeira....kkkk...rs. Brincadeira. Mas, falando sério: se fosse o Justus tinha demitido quatro [Rodrigo, Washington, Tanyo e Suelen] e chamado os candidatos que ficaram na reserva para mostrar que O Aprendiz 2011 não é uma gincana qualquer. Fala sério!





Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twittercurta a Fan Page no Facebook, circule o blog no Google Plus, assine a newsletter e participe da comunidade no Orkut.





Wander Veroni
Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

7 comentários

  1. Vera Lúcia Nogueira2 de nov de 2011 22:04:00

    Ei Wander! Achei muito interessante a forma como você resenhou a estreia de O Aprendiz. Também estou sentindo a falta do Justus no comando do programa...se fosse com ele tenho certeza que ele tinha demitido todo mundo mesmo...kkkkk. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Não achei o pgm tão ruim assim. Prefiro assim mais dinâmico do que aquele monte de enrolação, apresentando cada participante com aquelas provas intermináveis. Sou mais o Dória!

    ResponderExcluir
  3. Arrazou na resenha, Wander. O Aprendiz ontem foi uó...esperava mais, bem mais. Dória pagando de bonzinho foi o fim da picada: ninguém merece.

    ResponderExcluir
  4. Esse Rodrigo da equipe Vetor é bem machista. Falar que as meninas iriam atrapalhar ele na prova foi demais para mim....ganhou o meu ódio gratuito naquela hora. Ele deveria ter sido demitido para parar de ser machista.

    ResponderExcluir
  5. Cristiana Pereira2 de nov de 2011 22:12:00

    Faz tempo que não vejo O Aprendiz. Se não fosse o seu post nem saberia que o programa estava no ar. Vou assistir para ver como é que é sem o Justus.

    ResponderExcluir
  6. Maria de Fátima Rodrigues Costa2 de nov de 2011 22:14:00

    O Aprendiz é um reality show diferente na TV porque ensina esse lado de administração de empresas, de trabalhar com o empreendedorismo. Para falar a verdade, não achei o programa ruim. Só não gostei do Dória não ter demitido ninguém....isso pegou muito mal.

    ResponderExcluir
  7. parabéns pelo post. foi direto e concordo com quase tudo que foi dito. O pior estava por vir. A postura do Dória nos episódios 3 e 4 mostra como ele está perdido. VOLTA JUSTUS!

    ResponderExcluir