#Videocast: COP-15 discute mudanças climáticas no mundo

dezembro 17, 2009





Um evento para debater o futuro do planeta. De 7 a 18 de dezembro, 193 líderes mundiais se reúnem em Copenhague, na Dinamarca, para participarem da COP-15, 15ª Conferência das Partes da ONU (Organização das Nações Unidas). A ideia é propor soluções para salvar o mundo dos perigos causados pelo aquecimento global.

Veja também:

COP-15 deve propor novo acordo sobre o clima mundial

Protestos aumentam dentro e fora da COP15

G1 - Especial COP-15

Site Oficial Brasil na COP-15

Durante a COP-15, os países emergentes acusaram os países ricos de quererem "burlar" o Protocolo de Kyoto (1997), propondo um acordo mais brando que inclua objetivos de redução somente para os países em desenvolvimento. Caso ocorra algum acordo entre as nações, as novas metas devem entrar em vigor depois de 2012. Confira o videocast sobre o assunto:





Infelizmente, os líderes mundiais não chegaram em um acordo e a COP-15 não trouxe soluções efetivas para diminuir a emissão de gases de CO2 e, dessa forma, diminuir os problemas causados pelo aquecimento global. Clique aqui e confira o post publicado pelo blogueiro Marcos Lemos sobre a frustração na COP-15.

Nos momentos finais surgiu um acordo político incapaz de atender às expectativas de salvar o planeta dos riscos causados pelo aquecimento global que pode aumentar de forma considerável nas próximas décadas - e, quem sabe, se nada for feito,
destruir a humanidade.

Insatisfeitos, os países em desenvolvimento, incluindo o Brasil, afirmaram que não pretendem assinar o documento. Todos os países aceitaram trabalhar para não permitir que a temperatura média global aumente mais do que 2ºC até o final do século.

A grande questão que empacou a Conferência é que o texto final não tem caráter jurídico, como queriam muitos líderes de países emergentes. Segundo o acordo, cada país deve apresentar, até o mês que vem, suas promessas de cortes de emissão de poluentes. As negociações devem continuar ao longo de 2010, para tentar um tratado que tenha força de lei e obrigue as nações a cortar emissões a partir de 2012, quando o Protocolo de Kyoto perder sua validade.




Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twitter, curta a Fan Page no Facebook, circule o blog no Google Plusassine a newsletter e participe da comunidade no Orkut.





Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

13 comentários

  1. Espero que ainda não seja tarde demais.
    Ja era para a humanidade ter criado uma estrutura ecologica faz muito tempo.

    ResponderExcluir
  2. bem o q eu vi no jornal ontem é q os paises grandes nao chegaram em nenhum acordo enquanto lá dentro havia discursao ,fora havia quebra-quebra

    ResponderExcluir
  3. Caroline Figueiredo19 de dez de 2009 12:04:00

    Puxa vida, viu...é uma pena os nossos líderes mundiais não chegarem em um acordo para salvar a humanidade.

    Do que adianta ter um monte de riqueza acumulada se a próxima geração (ou essa atual) não poderá usufruir de nada?

    É por isso que, apesar dos pesares, sou fã do Lula. O discurso dele foi emocionante e calou a boca de muito país rico e arrogante.

    Beijos :D

    ResponderExcluir
  4. Ninguém quer destruir o mundo. Porque "eles" também fazem parte dele (e os filhos deles). Portanto, se fizerem apénas pequenos ajustes agora, futuramente, quando a situação apertar, tomarão medidas enérgicas. O homem só arruma o telhado quando garoa na sua testa.

    abç
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  5. Realmente, é uma pena que nossos lideres não consigam entrar em um acordo entre si, mas tenho que dizer, fiquei muito feliz com a atitude do nosso presidente Molusco lá

    Abrç e continue sempre assim
    Jessyca

    ResponderExcluir
  6. Muito legal o seu texto. Mostou legal como se deve ser um "ecolegal" e não um "ecochato". Chato que a conferência não deu avanços sobre as negociações sobre salvar o planeta do aq. global...
    :(

    ResponderExcluir
  7. Eu concordo com o esponja, sabe, infelizmente é nesses rumos que os lideres mundiais preferem seguir, sabe, só irão tirar o lixo do cesto quando tiver transbordando ou fedendo, do contrário...
    Bom, meu ``exemplo`` pode não ser dos melhores, mas é assim que tá acontecendo, as atitudes mais necessárias só são tomadas quando ou estão batendo bem na nossa cara ou atrapalham nosso quintal. Todos fazemo parte de um mundo do qual todos somos responsáveis, cada ser e individuo desse planeta.

    abcs

    ResponderExcluir
  8. Com certeza esse acordo não vai dar em nada poque a redução da emissão de CO2 vai afetar a economia de muitos paises inclusive os principais da Europa

    ResponderExcluir
  9. Não adiantou nada esses onze dias de acordo , pra não fazerem merda nenhuma . E esses países desenvolvidos sempre prejudica o mundo todo .
    Parabéns ...Bj
    By http://codinomefilosofico.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Espero que eles decidam alguma coisa UTIL, pois eu espero que meus filhos e netos possam ler muitos blogs :D

    ResponderExcluir
  11. Infelizmente nada ainda foi feito para retardar o aquecimento global mas, já fico contente com a repercusão que isso esta tomando pq já é sinal que existe uma preocupação em realação ao assunto.
    Tb acho muita hipocresia nossa ficar aqui metendo o pau no politicos enquando ñ fazemos nada para mudar isso, pequanas atitudes tb podem contribuir para melhorar isso. No Brasil todo mundo joga lixo no chão e acha normal, ninguem recicla lixo, "todo muundo" acha bonitinho ir ao supermercado e voltar com um monte de sacolas platicas e ñ pensa o mal que isso faz para o planeta. Esse tipo de atitude vc ñ ver acontecendo em paises desenvolvidos.
    Talvez a mudança deveria começar com a gente msm.


    http://www.descobridoresdossetemares.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. " Quando a última árvore tiver caído, quando o último rio tiver secado e o último peixe for pescado, vocês vão entender que dinheiro não se pode comer. "

    essa é a verdade, e está postada no meu blog :)

    ResponderExcluir
  13. Puxa! Um assunto de exímia importância e alguns líderes ressaltando detalhes ínfimos... Talvez daqui há alguns anos, dar-se-ão conta da atitude tomada hoje...

    ResponderExcluir