Café Cidadão - Divulgação de pessoas desaparecidas em MG

dezembro 17, 2008

O Café com Notícias, desde o mês de setembro/2008, participa da Rede de Localização de Pessoas Desaparecidas, de Minas Gerais, e quinzenalmente abre espaço para a divulgação de fotos de pessoas desaparecidas. A Delegacia de Localização de Crianças e Adolescentes, sob a responsabilidade da Dra Cristina Coeli, administra atualmente mais de mil casos de pessoas desaparecidas. Dos muitos casos em andamento, entre 2006 e 1º semestre de 2008, foram solucionados 2294 casos. Além disso, aqui em Minas, a delegacia coordenada a Rede que é formada principalmente por empresas, instituições e veículos de comunicação que ajudam a divulgar cartazes e histórias de crianças, jovens e adultos desaparecidos em todo Brasil.

Atualmente são 1495 casos de pessoas desaparecidas, só em Minas. Destes, 10,01% são de menores de 18 anos. As causas são as mais variadas, que vai desde a problemas familiares à exploração sexual. Em conversa com a Delegada Cristina Coeli, responsável pela investigação dos desaparecidos, caiu-se o mito de que é preciso esperar 24 horas para o início das buscas. "Isso é uma lenda que as pessoas tomaram como verdade. Quanto mais rápido o familiar do desaparecido acionar a polícia, munido de documentos e fotos, para lavrar o boletim de ocorrência, mais chance teremos de localizar essa pessoa", conta.


A participação de todos os setores da sociedade é muito importante para solucionarmos cada caso. Desde já, contamos com a sua ajuda para repassar informações sobre o paradeiro dessas pessoas desaparecidas. Para contribuir com as buscas, entre em contato com nº telefônico que fica 24 horas de plantão (0800 2828 197) e que auxilia muito os investigadores. A Lei Federal nº 8069/1990, artigo 208, § 2º e da Lei Estadual nº 15.432/05, pede prioridade para as buscas de crianças até 12 anos de idade, mas nem por isso, adolescentes e adultos tem o desaparecimento acionado e investigado. Se você tem um parente, amigo ou conhecido que é sofre com essa angústia familiar, não deixe de ir à polícia e prestar queixa. Toda informação que você souber sobre pessoas mostradas em anúncios ou cartazes, entre em contato através do telefone 0800 2828 197 ou pelo (31) 3429-6090 / 6009.


Se você viu ou tem informações sobre essas pessoas abaixo, por favor entre em contato. Qualquer informação, desde que seja verídica, ajudará os investigadores.





Essa semana eu volto com mais Café com Notícias.




Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

24 comentários

  1. Eu não me imagino longe de quem eu mais amo e não tenho a menos idéia do que como deve ser a dor para estes pais que de uma hora para outra perdem contato com seus filhos. Certamente, é uma dor terrível e que deve ser cortada com o apoio de todos nós. Parabéns pela iniciativa.

    ResponderExcluir
  2. Trabalho social!
    parabnes!!

    existe um aplicativo que exibe no blog as pessoas desaparecidas...
    mas nao me lembro o nome!!!



    Se puder passa no meu:

    http://paginadacomedia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Manoela do Monte Medeiros17 de dez de 2008 12:39:00

    Wander, não sou muito de comentar, mas sempre que posso leio o seu blog.

    Fico admirada com o seu trabalho. Ainda mais com essa atitude tão bacana de divulgar as pessoas desaparecidas. Parabéns mesmo!

    Mas uma coisa não pude deixar de comentar: como tem blogueiro que não lê as coisas ou não interpreta. O seu blog tem esse aplicativo dos desaparecidos bem aqui, basta rola a barra....faça-me o favor!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. E mais uma maravilhosa iniciativa do café!!!

    Eu conheci uma família que tinha um filho desaparecido por 5 anos. Era uma tristeza no olhar, que por mais qeue os dias fossem de sol, eles não conseguiam transmitir a beleza e o brilho dos dias... Carregavam a dor e a tristeza no peito, mas num programa da tv local conseguiram achar o filho perdido. Imaginem a alegria dessa família!!
    E são iniciativas como essa que alegram famílias e trazem esperança a todos...
    Parabens, Wander!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Ótimo post, Wander. Jornalismo cibernético tb precisa ter proposta social.

    Por essa e outras eu dei um selo para o seu blog! Passe lá no meu para retirar...

    E comentar, é claro! Abraços

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Muito legal esse espaço, além de contribuir com um trabalho cidadão, ainda conscientiza a sociedade da gravidade dos fatos.
    É muito triste saber que o número é tão alto!
    Parabéns pela séria contribuição.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Mais uma vez você falando sobre este tema que perdeu a importância na mídia.
    Depois de ler outro post seu sobre pessoas desaparecidas, reparei que as fotos são divulgadas, nós e que não reparamos.
    Vi em uma casa lotéria que junto com as folhas que eles deixam anexadas na parede com os resultados dos jogos, tem foto de pessoas desaparecidas com telefone para contato. Não deixa de ser um veículo de comunicação, pena que as fotos são menores que uma 3x4...

    ResponderExcluir
  8. Olá Wander...este é um belo trabalho dos quais o jornalismo social tem por função cumprir...
    Abs

    ResponderExcluir
  9. Oi Wander, muito boa a iniciativa.
    numa época de tanta violência e egoismo esse tipo de atitude de divulgação de pessoas desaparecidas faz toda a diferença.

    ResponderExcluir
  10. Excelente trabalho você está fazendo aqui meu amigo, como sempre. Mostra muita sensibilidade e amor pelos seus semelhantes. Queria te adicionar no Orkut, é possivel? Abraços

    ResponderExcluir
  11. Muito boa a iniciativa.
    Ajudar na procura dessas crianças.
    Espero que consiga achar todas elas, e que possam passar um natal feliz com suas familias.



    visite nosso blog:
    http://estudio11.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Sua iniciativa é muito importante, pois é incrível a quantidade de pessoas que simplesmente desaparecem sem deixar nenhuma pista.
    Vim retribuir sua visita e comentário deixado no meu blog.
    Demorei porque estava viajando.
    ABraço.

    ResponderExcluir
  13. Bacana demais a postagem, Wander.

    Nesse sentido, é preciso também exaltar o baita trabalho de quem se envolve com as buscas e a divulgação na incessante procura pelas pessoas desaparecidas.

    Por isso, mais impressionante do que o número de casos de desaparecimento é o índice de casos solucionados.

    Trabalhos como o seu vão fazer esta proporção ficar ainda melhor.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  14. Ô amigão, vc sabe o quanto eu admiro esse teu trabalho, né? Nossa, acho que é um golpe duro demais pra aguentar perder alguém tão querido, sem saber onde foi parar, como está e tudo mais.
    Parabéns, compade! Ó, vamos dar um jeito nas nossas tarefas que não tá dando, não, essa semana nem conversamos direito! heheheh
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  15. Muito estranho isso. 1495 desaparecidas. Como é que alguém desaparece? Achei muito legal sua iniciativa, Wander.

    O grande problema é que boa parte dessas pessoas são pobres de periferia e por conta disso não há uma grande mobilização no sentido de achar uma pessoa que some.. como assim some? Eu não consigo entender essa definição. Tem alguma coisa errada. Comigo ou com a definição.
    Abs

    ResponderExcluir
  16. Oi, Marcelo!

    Realmente, esses números deixam a gente grilados. Essa estatística é de apenas os casos que são registrados pela polícia civil.

    A estimativa é que existem quase o dobro desse valor, pois muitos familiares não lavram o boletim de ocorrência. E não é só pessoas pobres que somem.....muitos casos são de pessoas de classe média, por incrível que pareça.

    As causas de desaparecimento são várias: problemas familiares (relacionamento entre pais ou irmãos), espancamento, agressão verbal, humilhação, loucura, esquizofrenia, exploração sexual e de trabalho infantil, além do tráfico de orgãos que cresce muito principalmente entre crinaças e adolescentes de 12 a 21 anos.

    Em breve, num próximo post, darei mais detalhes sobre esses casos.


    Abraço.

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pela iniciativa, é sempre bom ver iniciativas como essa. Eu sempre soube, que era preciso esperar 24h, para uma pessoa ser considerada desaparecida. Fiquei surpreso com o relato da delegado, dizendo que não passa de lenda.

    PS.Eu compartilho a mesma opinião do Léo Pinheiro e, por isso que indiquei o seu blog para receber um selo (de novo..rs).

    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  18. legal tua iniciativa..blogs relacionados deveriam fazer o mesmo..parabens!

    ResponderExcluir
  19. Wander,
    Quero colocar o blog circodanoticia.blogspot.com à disposição para apoiar iniciativas como esta. Assim como você, defendo o uso dessa poderosa ferramenta que é a internet, especialmente os blogs, para contribuir nas buscas dos desaparecidos e para apagar o sofrimento de tantos pais que pedem clamor a sociedade. Conte comigo! abraço.

    ResponderExcluir
  20. Wander, fico muito triste quando vejo casos de pessoas desaparecidas, especialmente crianças. Fico imaginando mil coisas... Sou uma mãe hiper cuidadosa, e mesmo assim, uma vez a minha filhinha de 4 anos soltou rapidamente minha mão dentro de uma loja de departamentos e sumiu bem na minha frente. Eu fiquei apavorada e meu coração quase saiu pela boca. Fui à porta da loja ver se ela estava do lado de fora e só via aquela imensidão de pessoas na minha frente. De repente, vejo ela chorando, perdida, me procurando dentro da loja mesmo. E tudo isso aconteceu mais ou menos em cinco minutos, quando a encontrei. Desespero total!

    Imagine só como ficam essas famílias com parentes desaparecidos no mundo... É de cortar mesmo o coração.

    É por iniciativas como esta que admiro ainda mais o seu trabalho.

    Parabéns! E que seu blog consiga ajudar muitas pessoas.

    ResponderExcluir
  21. eu gosto de ver que ninguem questiona o porque do desaparecimento??? e nao se trabalhe em cima disso/ muitas vezes sao fugas por terem uma vida insuportavel em casa...isso é complexo pois se acha um e somem dez.

    ResponderExcluir
  22. Parabens pela iniciativa!!!!
    Desejo que obtenham muito sucesso!!!Abraços!!!

    ResponderExcluir
  23. Excelente iniciativa... essa é mais uma forma de ajuda às crianças e adolescentes desaparecidos.

    Conheci famílias de pessoas que sofrem da aflição d entes queridos desaparecidos, e sei que a dor é terrível.

    Grande abraço

    http://ccdodia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Parabéns, por divulgar esse problema que o Brasil e muitos outros paises tem.
    Muitas vezes as crianças fogem pois são tratadas muito mal em casa.

    ResponderExcluir