Posse do segundo mandato do presidente Barack Obama nos Estados Unidos

janeiro 21, 2013



Na tarde desta segunda-feira (21/01) todos os olhos do planeta se voltam mais uma vez para os Estados Unidos (EUA). A intenção era acompanhar, mesmo que de longe, a posse do segundo mandato do presidente Barack Obama, de 51 anos, reeleito em um momento tão complexo da economia norte-americana. 

O país está dividido e luta para não se perder no seu próprio imperialismo. Há uma intenção de mudar a imagem dos EUA com o mundo, de preferência que não tenha mais a guerra como artifício. Abaixo, assista a cantor Beyoncé Knowles interpretando o Hino Nacional norte-americano:

Obama foi reconduzido à presidência com a certeza de que ainda precisa fazer muito por seu país e que precisará, mais do que nunca, do apoio do legislativo para fazer as mudanças que serão necessárias para sair da crise. Em seu primeiro discurso, o presidente reeleito fez um pronunciamento conciliador e apartidário. Tocou em temas delicados para os mais conservadores como a importância de olhar com mais atenção para o meio ambiente, fortalecer a classe média e tratar com respeito o público homossexual e hispânico.

"Responderemos à ameaça da mudança climática, conscientes de que, se não o fizermos, estaremos traindo os nossos filhos e às futuras gerações. (...) Nossa jornada não vai estar completa até nossos irmãos e irmãs gays serem tratados como qualquer um sob a lei – pois, se somos todos realmente criados iguais, então certamente o amor que temos uns pelos outros deve também ser igual", disse Obama.

O chefe de Estado também afirmou que o país precisa ter "uma melhor maneira de receber os imigrantes", durante o discurso de posse. "Nosso caminho não vai estar completo até que encontremos uma melhor maneira de dar as boas vindas aos esperançosos imigrantes que seguem vindo aos Estados Unidos como a terra da oportunidade".

Tradicionalmente, a cerimônia de posse dos presidentes norte-americanos acontece no dia 20 de janeiro. Obama não fugiu à regra e foi empossado numa cerimônia mais privada. A popular, com a presença do público em Washington e transmitida para o mundo todo, aconteceu em um dia simbólico para o povo americano, data em que homenageia Martin Luther King Jr.

Para eles, trata-se de um dia de feriado nacional em que se comemora a luta do líder dos direitos civis daquele país - e quiçá do mundo. São 50 anos que se passaram desde o discurso "Eu Tenho um Sonho" que King fez em Washington, em 1963. Muita coisa mudou. E tantas outras precisam mudar desde aquela época. Emblemático, não?

No entanto, acredito que nada na vida acontece por acaso. Ao olhar para trás e ver tudo que a humanidade passou (e ainda vai passar) é gratificante ver a posse do segundo mandato de um presidente negro em um país como os Estados Unidos que ainda tem o preconceito como uma das suas maiores questões sociais.

Acho lindo termos uma referência internacional de uma família negra na Casa Branca, mostrando que "sim, é possível!" o povo afrodescendente chegar ao topo. Claro, um presidente não vai mudar tudo sozinho. Mas pode ser um primeiro passo....um passo para muitos caminhos libertários. Um ponto que pode fazer a diferença na História. O sonho americano só está começando.




Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twitter, curta a Fan Page no Facebook, circule o blog no Google Plusassine a newsletter e participe da comunidade no Orkut.




Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

5 comentários

  1. Francisco Bertoletta21 de jan de 2013 21:47:00

    O EUA vive um momento complicado na economia e tenta se reerguer. A missão do Obama vai ser dura, principalmente pelo fato do Congresso ser conservador e metido a puritano. Vai ter que dar a cara a tapa para fazer as mudanças que ele quer fazer.

    ResponderExcluir
  2. O Obama é um marco para a história americana. Primeiro presidente negro e primeiro presidente a abraçar causar mais sociais e menos imperialistas. Desejo sorte a ele, pois a batalha vai ser dura. Beyoncé arrasou no Hino, né!

    ResponderExcluir
  3. Estava na escola e não pude ver a posse do Obama. Gosto da Beyoncé e queria ver ela cantando ao vivo. Ainda bem que você colocou o vídeo.

    ResponderExcluir
  4. Olá Wander!
    Acompanhei a posse do Obama ontem pela Globo news, concordo com você quando diz que é que é lindo ter uma família negra como referência, notadamente no âmbito internacional e na maior potência mundial(ainda). Gostaria de pontuar o que considerei a espinha dorsal do discurso de Obama, o tom conciliador. Percebi que aquele negro presidente está muito desejoso de agregar, juntar, unir não apenas a sua nação em torno de um ideal maior, mas todas as nações. E ainda, que agora o que se quer para a América é a plena paz. Se é possível? Só o tempo dirá, fato é que o negro presidente Barack H. Obama quer lutar com afinco por esse ideal.

    ResponderExcluir