Café vê TV – Rebeldes, Rádio Bradesco Esportes FM, humor e Monique Evans

abril 23, 2012




Compartilhar informações sobre os bastidores da TV, além de opinar sobre lançamentos e atrações. Trata-se da proposta desta nova seção do blog @cafecnoticias, o Café vê TV. De forma semanal, você confere as principais notícias do mundo do entretenimento. Acompanhe:

Apesar dos números de audiência registrarem entre 08 a 11 pontos, a 2ª temporada de Rebeldes, na Rede Record, tem se mostrado um verdadeiro sucesso e completamente independente das versões argentina e mexicana da trama. Margareth Boury resolveu apostar em um tema polêmico e que nenhum outro programa infanto-juvenil abordou com tanta profundidade na TV aberta: o RPG. Nesta temporada, o casal de gêmeos Miguel e Lucy colocaram o jogo em pauta no Colégio Elite Way e, com isso, dividiu a banda dos seis protagonistas e, ao mesmo tempo, apostou de forma lúdica em vampiros, lobisomens, bruxas, magos, ou seja, temas do universo adolescente.

Além disso, de forma bem inteligente, a autora colocou os dois vilões da temporada passada como anti-herois: Binho e Pilar foram os primeiros a sacar as vilanias dos gêmeos e resolveram propor outro grupo no jogo, não só como defesa, mas também como ataque dentro do folhetim, subvertendo a lógica inicial. Outro ponto positivo do folhetim é a aposta em diálogos rápidos e as inserções de dicas de livros e filmes que ficam, muitas vezes, sub entendido no texto, mostrando para os mais jovens que clássicos da literatura são tão ou mais interessantes quanto os escritores [pops] atuais.

Palavra de origem inglesa, o RPG (Role-Playing Game) é um jogo de interpretação de personagens, onde os jogadores assumem os papéis de personagens e criam narrativas de forma colaborativa. Segundo o Wikipedia, o “progresso de um jogo se dá de acordo com um sistema de regras predeterminado, dentro das quais os jogadores podem improvisar livremente. As escolhas dos jogadores determinam a direção que o jogo irá tomar”. De forma segura e dinâmica, Margareth Boury e equipe estão mostrando para o telespectador as nuances do jogo de RPG dentro do folhetim. O jogo, que faz muito sucesso entre os mais jovens, nem sempre é compreendido pelos adultos e é visto com preconceito. Um ótimo plot!

Fracasso

Em entrevista ao jornalista Daniel Castro, do R7, o autor Lauro César Muniz faz mea culpa pelo mal desempenho de audiência da novela Máscaras. A ideia de apresentar um leque de histórias secundárias sem deixar claro para o público para quem torcer deixou a maior parte da audiência confusa e sem apego a trama. Mesmo ciente do risco, o novelista disse que só pensará em mudar a trama depois do 40º capítulo. Se o sinal amarelo já acendeu nas duas primeiras semanas, será que a Record vai querer esperar por muito tempo? Façam as suas apostas. "Eu já ultrapassei o capítulo 40. Não vou mexer em nada até aí. Seria desorganizar uma história que está bem amarrada. A novela vai reagir. Calculo umas duas semanas ainda. Há que fazer alguns acertos (sempre normais) com relação à realização que ainda grava capítulos mais baixos: acelerar o ritmo das cenas, buscar mais dinamismo, cuidar de alguns detalhes no visual", diz Muniz.

Sucesso

Apostando numa trama com poucos personagens e falando diretamente com o subúrbio, Avenida Brasil tem apresentado um impressionante crescimento de audiência desde a sua estreia, no dia 26 de março – o que tem sido motivo de comemoração nos bastidores da Rede Globo. Na primeira semana, o folhetim registrou média de 34 pontos, com 59% de participação; na segunda, 35 pontos com 63% de share; e  na terceira, 37 com 63%. 

Na segunda-feira (16/04) passada, o folhetim de João Emanuel Carneiro marcou 41 pontos após quase um mês de exibição, índice que não era visto desde Duas Caras (2007). Nesta semana, o autor promete novos desdobramentos. Nina vai colocar a amiga Betânia para se passar por ela no encontro com Carminha no apartamento de Copacabana. Além disso, a esposa de Tufão armará um sequestro de mentira e acabará na mão dos bandidos de verdade.

Esportes

A partir de maio, o Banco Bradesco, Grupo Bel e Grupo Bandeirantes vão dar o ponta pé inicial para lançar um novo projeto radiofônico em várias cidades brasileiras: trata-se da Rádio Bradesco Esportes FM. Inicialmente, o locutor esportivo Luciano do Valle, da TV Band, será a voz padrão da nova rádio que vai substituir o dial da antiga Oi FM. A programação será voltada para divulgação de todas as modalidades esportivas, como boxe, vôlei, corrida, basquete, natação, tênis, automobilismo, remo, vela e, principalmente, futebol. A ideia é que, a partir do momento em que a rádio já comece a operar, algumas Praças também invistam em programação local. As rádios do Grupo Bel 94.1 FM de São Paulo, 94.1 FM de Belo Horizonte, 97.1 FM da Grande Recife e 90.3 FM da Grande Porto Alegre irão transmitir a Bradesco Esportes FM, tendo como emissora cabeça de rede a Praça do Rio de Janeiro 91.1 FM.

Reportagens

A partir desta segunda-feira (23/04), o RedeTV! News irá exibir uma série de reportagens chamada de “Doenças do Coração”. Dividida em seis partes, o material mostrará os riscos e as medidas para evitar os problemas cardíacos. Com 104 anos, o arquiteto que projetou Brasília-DF, Oscar Niemeyer foi um dos entrevistados pela equipe da RedeTV!. O cardiologista Gustavo Duque, que cuida de Niemeyer, também participou da matéria, que teve como tema “o segredo para manter o coração saudável”. A série tem os trabalhos de reportagem de Gilmara Botelho, produção de Carina Antonini e Daniel Penna-Firme e edição de Elizabete Portugal. 
Oscar Niemeyer conversou com o jornalista Daniel Penna-Firme.
Foto: Arquivo Pessoal - Daniel Penna-Firme.

Humor

Com estreia marcada para 13 de maio, a versão brasileira de Saturday Night Live, da RedeTV!, que será comandada pelo jornalista e humorista Rafinha Bastos, já está com parte da equipe montada e contará com a direção geral de Tininha Araújo. Entre os nomes já fechados no elenco estão Anderson Bizzocchi, Carol Zoccoli, Claudio Carneiro, Fernando Muylaert, Marco Gonçalves, Marcela Leal e Rudy Landucci. Na outra ponta, o SBT também prepara um novo programa de humor, Circo Eletrônico, que terá a direção geral de Leonor Correa e apresentação de Fábio Rabin. Resta saber se esses programas não irão para o caminho mais fácil de se inspirar livremente no Pânico e no CQC, ou terão vida própria? Fica a questão.

Bafão

Após ser apontada como a nova repórter do vespertino Muito Mais, da TV Band, a ex-A Fazenda Monique Evans se sentiu desvalorizada com a proposta salarial da emissora do Morumbi: cerca de R$ 4 mil, o que ela apontou como “uma ofensa a sua carreira”. Titia que trabalhou por quase dez anos na RedeTV!, nos programas Noite Afora e TV Fama, disse que recebia R$ 20 mil na sua antiga emissora. Mas não se engane, pensando que a apresentadora vai ficar fora da mídia. 

Em breve, ela prepara o lançamento de uma biografia com a ajuda de um ghost writer. "Eu vou falar de tudo: das três décadas como modelo, de quando eu fiquei viúva muito jovem, dos estupros que sofri. Esse livro terá várias surpresas e talvez eu tenha que omitir o nome de algumas pessoas famosas. Eu vivi cercada de coisas que não vou poder contar o nome do santo", diz Monique.

Careca

Na edição deste domingo (22/04), o Pânico na Band mudou o visual de todas as Panicats, em especial de Babi Rossi, que foi coagida a raspar a cabeça ao vivo, no palco. Com a desculpa de uma votação dos telespectadores pelo Twitter utilizando a hashtag  #carequinhadotas e #cabelinhodoneymar, Emílio Surita foi algoz da brincadeira sem graça que rendeu 15 pontos de audiência para a Band, deixando a emissora do Morumbi alguns minutos em primeiro lugar. Mesmo mudando de canal, o Pânico ainda continua insistindo em ganhar espaço na mídia através de humilhações e pelo escatológico, ao invés de investir no humor e na diversão. Nota Zero. Veja o vídeo:





Quer enviar sugestões de pauta? Envie email para wander.veroni@gmail.com





Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twitter, curta a Fan Page no Facebook, circule o blog no Google Plusassine a newsletter e participe da comunidade no Orkut.




Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

11 comentários

  1. Ontem quando assisti ao Pânico fiquei com muita dó da Babi. Essas meninas veem no Pânico uma maneira de continuar na mídia, de serem famosas, e entram numa espécie de vale tudo. Se ela queria ficar famosa tão quanto a primeira leva de Panicats, conseguiu. Todo mundo vai falar dela hoje.

    ResponderExcluir
  2. Amo Rebeldes! Assisto a novela todos os dias e realmente esta temporada está muito legal. Sempre quis saber o que era RPG e a novela está mostrando a real do jogo. A única coisa ruim é que a Record não tem horário....cada dia a novela começa num horário....sempre perco uma parte por causa disso.

    ResponderExcluir
  3. Tenho para mim que essa ideia da Rádio Bradesco Esportes FM vai bombar....não existe uma rádio tão segmentada assim no Brasil. É uma ótima sacada!

    ResponderExcluir
  4. Ei querido. Adoro essa coluna de TV do Café. Cheia bafões...hehehe. Menino, tô de cara até agora com a Panicat que raspou a cabeça ao vivo. Você tem toda razão ela foi coagida a fazer isso. Cadê a delegacia das Mulheres o Ministério Público, humilhação também é agressão. Tô chocado com o Pânico...não assito mais. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Kelly Cristina de Almeida23 de abr de 2012 10:12:00

    Gente, como o Niemayer tá velhinho! Nossa senhora...Deus conserva a saúde dele. Vou ver esta série de reportagens só por causa dele...quero saber como ele está.

    ResponderExcluir
  6. Tô adorando a novela Avenida Brasil. Fazia tempo que não assistia com tanto entusiasmo uma novela das 9. Quanto ao Pânico, não me surpreende: eles são misóginos e preconceituosos. Não vejo esse programa!

    ResponderExcluir
  7. Felipe Alves Mello23 de abr de 2012 15:41:00

    Sou fã de Rebeldes e assisto todo dia depois que chego da escola. A novela é muito legal...melhor do que assistir Malhação.

    ResponderExcluir
  8. É uma pena ver uma artista como a Monique Evans....tão engraçada, inteligente e alto astral fora da televisão, ainda mais por conta de salário ruim. Ela tem toda razão, isso é uma falta de respeito a carreira dela. Tô ansiosa para ler o livro biográfico dela...vai ser mara !!!

    ResponderExcluir
  9. Francisco Bertoletta23 de abr de 2012 17:02:00

    Wander, acompanho alguns anos o seu trabalho e acredito que esta ideia da coluna vem em uma boa hora, pois lhe permite explorar outras pautas. Creio que essa divisão agrada gregos e troianos. Apesar de não acompanhar muito, sempre fico por dentro do mundo da TV quando leio o seu blog. Abraços

    ResponderExcluir
  10. Muito interessante essa sua coluna sobre TV, Wander. Parabéns pela ideia! Tem tudo para ser veiculada num grande portal ou em um jornal impresso. Fica a dica. Abraços

    ResponderExcluir
  11. E o café ta bombando. Amo esse blog, tenho que passar pelo menos pra dizer oi.

    ResponderExcluir