American Horror Story – Série do canal FX mistura terror, suspense e tensão sexual

outubro 18, 2011



De todas as estréias da nova safra de séries norte-americana, American Horror Story é, sem dúvida, a mais promissora e instigante. Criada por Ryan Murphy e Brad Falchuck – roteiristas responsáveis por Glee e Nip/Tuck, a nova aposta do canal FX, da FOX, consegue misturar elementos de terror, suspense e tensão sexual, como há muito tempo não se via em séries dramáticas voltada para o público mais adulto.



Definida por Murphy como psychosexual thriller (ou thriller psicológico-sexual), American Horror Story conta a história da família Harmon que decide se mudar para uma casa em Los Angeles, mesmo sabendo do histórico de crimes e perversões do local. O mais interessante do roteiro da série é que ele consegue ser completamente anacrônico, com passagens temporais [dos anos 1940, 1950, 1970, 1980 e 2000] que ora confunde, ora ajudam a entender o porquê de alguns assassinatos que aconteceram na mansão de estilo vitoriano. Assista, abaixo, o trailer e o vídeo promocional da série:




"É um ano todo [temporada] com 13 episódios de exploração de adultério. É sobre um casamento se destruindo e se esse casamento pode ser salvo. É muito provocante. Chama-se American Horror Story [História de Terror Americana] porque é sobre horrores que nós sofremos como sociedade", disse Ryan Murphy à imprensa dos Estados Unidos.

A trama começa quando o médico psiquiatra e psicanalista Dr. Benjamin Harmon - chamado pela família dele de Ben, muda-se com a mulher Vivien (Connie Britton) e a filha Violet (Taissa Farmiga) para uma nova casa em Los Angeles, do outro lado dos Estados Unidos, com o intuito de começar uma vida nova depois do aborto da esposa e do adultério do marido. Além disso, Violet é uma jovem adolescente introvertida com sérios problemas de relacionamento com pessoas da sua idade.

Ao estabelecer na nova casa, a família Harmon começa a conviver com outros personagens que estão ligados diretamente à residência misteriosa – ou que foram assassinados por lá. Ben – apesar de ser psiquiatra, não consegue se livrar da culpa de ter traído a mulher e quase ter destruído a própria família. Vivien – apesar de amar muito o marido, não consegue perdoá-lo pela traição e se sente culpada por ter feito um aborto espontâneo no sétimo mês de gestação.

Por mais que muitas vezes o roteiro abusa de clichês típicos de filme de terror e suspense, o grande argumento da série é mostrar que a Casa não é só o cenário principal da história, mas a grande protagonista da trama por conter a chave de todo o mistério. Aliás, os habitantes misteriosos da Casa usam os medos e angustia da família Harmon para dominá-los e continuarem a saga de terror, tragédia e mistério.

E por falar em mistério, os personagens Tate Langdon (vivido pelo ator Evan Peters), Constance (da atriz Jessica Lange), Moira (interpretada por duas atrizes: Frances Conroy e Alex Breckenridge) e Adelaide (por Jamie Brewer) instigam ainda mais a história pelo fato deles serem intimamente ligados à Casa e aos seus segredos. O que eles querem com a família Harmon? Só o tempo dirá...

Curiosidades

» A série estreou no dia 05 de outubro na TV norte-americana. Houve críticos que gostaram e outros que torceram o nariz. Se você gosta de histórias de terror e suspense em que há necessidade de juntar os fatos, como se fosse um grande quebra-cabeça, American Horror Story é um prato cheio. O episódio piloto abusa dos clichês clássicos de filme de terror, mas os diálogos são bem construídos e personagens envolventes. A série tem pegada e muita história para contar. Para assistir os episódios, clique aqui.

» Para promover o lançamento de American Horror Story, o canal FX convidou um dos maiores especialistas em transmídia, a Agência Campfire – que em 1998 criou o site “fictício” para o filme A Bruxa de Blair, para desenvolver uma campanha única que pudesse atrair fãs do gênero de terror ao redor do mundo. Com tearsers lançados no YouTube, a agência também criou o site interativo You are Going to Die in There, onde é possível passear pela Casa e descobrir pistas dos assassinatos. No vídeo abaixo, veja um pouco do que você irá encontrar no site:

» De acordo com o site Minha Série, American Horror Story estreou bem na TV Paga norte-americana com 3,2 milhões de telespectadores na primeira exibição da noite de quarta-feira, e chegando à casa dos 5 milhões quando adicionada a audiência da reprise. Clique aqui para ler a resenha dos episódios da série antes ou depois de assisti-la.

» Segundo os roteiristas Ryan Murphy e Brad Falchuck – criadores de American Horror Story, a série é inspirada nos filmes O Bebê de Rosemary, Inverno de Sangue em Veneza e O Iluminado. Um dos personagens mais intrigantes é um homem com uma roupa de couro preta – coberto da cabeça aos pés, que ninguém sabe quem é ou o que quer, e que teve uma relação sexual com Vivien, logo no episódio piloto.
Zachary Quinto faz parte do elenco regular de American Horror Story.
Foto: Divulgação.

» O ator Zachary Quinto - que atuou em Heroes e Star Trek, será uma personagem regular de American Horror Story. Zachary participará de quatro episódios, no papel de Chad – um homossexual que era o antigo dono da casa onde a família Harmon passa a morar e que se torna amigo da esposa de Ben. Será que Chad é o homem de couro? Façam as suas apostas!!!

» American Horror Story abusa de muitos elementos de tensão sexual misturados com as aberrações e liberdades poéticas dentro do universo do terror. Um dos personagens que simbolizam a questão HOT da série é o psiquiatra Ben Harmon, que também é sonâmbulo. Enquanto a esposa dele vê a governanta Moira como uma senhora de idade, ele a fantasia como uma jovem ruiva gostosona em um uniforme de empregada completamente erótico. Veja essa sequencia de cenas do episódio piloto:



















Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twittercurta a Fan Page no Facebook, circule o blog no Google Plus, assine a newsletter e participe da comunidade no Orkut.





Wander Veroni
Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

2 comentários

  1. Ei, Wander! Não conhecia essa série e pelo seu post ela parece ser tudo de bom. Gosto de série assim em que você assisti e fica pensando nas possibilidades e é surpreendido. Vou assistir. Obrigado pela dica. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Fabrício Vilas Boas18 de out de 2011 08:36:00

    Uau....que série é esse que eu não conhecia. Vou baixar agora mesmo os episódios. Tomara que a sua resenha seja tão boa quanto o episódio piloto que você descreveu. Gosto de filme de terror e de suspense e não tenho saco mais para essa coisa de vampiros e brixas.

    ResponderExcluir