O Aprendiz 6: um aprendizado constante

maio 29, 2009


De todos os realitys shows que já passaram pela TV aberta, talvez "O Aprendiz", exibido pela Rede Record, seja o único que faz com que os telespectadores repensem a sua postura no mercado de trabalho como profissional. Trata-se de uma atração que agrega valor, conhecimento e troca de experiência sobre liderança, sagacidade e trabalho em equipe. Tudo bem que o formato privilegia provas que lidam diretamente com comunicação, publicidade, marketing e gestão de eventos. Mas o programa merece ser aplaudido pela qualidade editorial e por promover conhecimento. De uma forma ou de outra, Roberto Justus e equipe ensinam nuances da comunicação para o povo brasileiro carente desse tipo de informação sobre a profissão.

Ver o "O Aprendiz" apenas como uma chance de se conseguir um emprego bem remunerado durante um ano é diminuir a qualidade do programa, pois ele é muito mais do que isso: é um aprendizado constante. Há quem não goste da figura do Justus e por isso desista de assistir a atração. Mas, no mercado de trabalho nem sempre gostamos do nosso chefe ou do colega, não é mesmo? A partir daí que entra o respeito e o profissionalismo. E é esse exercício que eu convido todos a fazerem: ir além do que é proposto e tirar o melhor de uma oportunidade de conhecimento, ainda mais quando falamos de uma atração na TV aberta.
A sexta edição do "O Aprendiz" trouxe candidatos universitários que concorreram a uma vaga de estágio em uma das empresas de Roberto Justus - apresentador da atração, com um salário mensal de R$ 10 mil, um carro zero km da Fiat e um prêmio no valor de R$ 1 milhão. Pela primeira vez, a final do programa foi inteiramente feminina e aconteceu nesta última quinta-feira (28/05), em um programa transmitido ao vivo, pela Rede Record, direto do Memorial da América Latina, em São Paulo.


De 18 participantes, quem venceu a atração foi a estudante Mariana Erthal, de 20 anos, natural de Barra do Garças (MT) e aluna do sexto período de Publicidade e Propaganda, da Universidade Federal de Mato Grosso, em Cuiabá. Marina é a segunda mulher a vencer uma edição do reality. Até agora, apenas Vivianne Ventura, participante da primeira edição do "O Aprendiz", havia sido vencedora do programa. A vice-campeã desta edição, a estudante de jornalismo, Karina Ribeiro, de 25 anos, foi surpreendida ao ganhar um estágio de seis meses, com salário de R$ 6 mil, na empresa Vivo. Veja agora algumas reflexões sobre esta edição do programa, acompanhe:


Participantes


Não é mistério para ninguém que a vaga de estágio oferecida no "O Aprendiz" era em uma empresa de publicidade e propaganda de Roberto Justus, para trabalhar diretamente neste ofício. Por mais que a Publicidade ainda não seja regulamentada, assim como o Jornalismo, um profissional de outra área - mesmo que seja estudante e tenha força de vontade, terá dificuldades de trabalhar, principalmente nas provas e no mundo real, caso seja contratado. Por isso, defendo que o programa deveria abrir o leque para outras áreas, uma vez que a atração seleciona aprendizes de vários cursos de graduação.


Além disso, seria melhor oferecer um estágio compatível ao curso de cada candidato, e não obrigá-lo a mudar de área. Nesta edição, por sorte ou não, a ganhadora foi uma estudante de publicidade. Já que ano que vem teremos a sétima edição do programa e a segunda no formato universitário, a produção do reality show poderia rever esse ponto, afinal uma empresa de publicidade e propaganda possui várias áreas que não são ligadas somente à comunicação.


Bastidores


A estudante de administração Taila Ueoka, de 20 anos, revoltada por ter sido demitida, teria sido acusada de divulgar uma lista à imprensa com o nome dos outros quatro candidatos que iriam sair depois dela. Pelo fato do programa já ter sido gravado, a revelação fez com que o público perdesse a "magia" de saber quem iria sair na próxima edição. Logo, a Record teria ficado uma fera com a universitária e acionou o departamento jurídico da emissora para advertir a participante por quebra de contrato. Houve um mal-estar nos bastidores, apesar da participante acusada ter negado a autoria do feito. Ficou o alerta para os próximos candidatos!


Questionamento


No decorrer do programa, o estudante de direito João Granja, de 25 anos, foi demitido por afirmar que "O Aprendiz" usava métodos subjetivos para dar vitória nas provas e demitir os candidatos. Revoltado, Justus demitiu Granja que não concordou com a declaração do universitário e o acusou de colocar em cheque a credibilidade do programa. Mas, se pararmos para pensar, a atração gira em torno da contratação de um profissional por um processo que une a subjetividade e qualificação: normal em qualquer empresa. Não que critérios subjetivos sejam certo ou errado, mas o contratante prefere escolher alguém que combine com o seu perfil. Só que não são apenas os critérios subjetivos que devem ser levados em conta, mas também a qualidade do trabalho, criatividade, sagacidade e capacidade de persuasão dos candidatos. João Granja esqueceu que a decisão final é de Justus - apresentador e principal interessado na contratação. Não tiro o mérito do questionamento dele, mas creio que foi infeliz a forma como o rapaz fez isso.


Última tarefa


Antes de começar o programa, Justus deixou bem claro que não era a última tarefa que iria dar a vitória para as candidatas. Esta prova final se somaria a toda participação de Karina e Marina durante o "O Aprendiz". A 15º tarefa do programa envolveu a organização, divulgação e busca de patrocínio para um Rali da Fiat, realizada em duas cidades do interior de São Paulo. Para realizar a prova, dez dos 18 candidatos iniciais do programa foram chamados. As duas candidatas escolheram suas equipes dentre estes dez pré-selecionados.


A vencedora desta última tarefa foi a estudante de jornalismo Karina Ribeiro, de 25 anos, que venceu no valor de patrocínio, na arrecadação para o Instituto Ressoar, no número de inscrições para o evento (57 contra 33 da concorrente) e na valorização da marca. Mais um detalhe foi nítido: Karina venceu a prova por ter uma boa equipe, focada e com boa parte dos integrantes da área da comunicação. Já Marina fez o evento praticamente sozinha, tendo que ensinar aos membros da sua equipe a maior parte da realização da prova. Foi uma vitória de Marina ao domar a adversidade de ter que trabalhar com falta de experiência dos seus companheiros, que em determinadas ações, ao invés de ajudar, a atrapalhava ainda mais. Mas no final, os dois eventos ficaram bem feitos e organizados.



Favoritos


Nesta edição, não só eu, mas a maior parte dos telespectadores do programa, tinham dois candidatos favoritos: Rodrigo e Maitê. Ambos tinham carisma, muita força de vontade e empreendedorismo. Pena que, no decorrer do caminho, seja pela falta de experiência ou por cansaço, eles acabaram se perdendo e a demissão de ambos foi mais do que justificada. Rodrigo foi demitido por focar-se demais em internet, numa prova de empreendedorismo que exigia que ele pensasse além desse campo. Já Maitê foi demitida por ter ficado um pouco ausente na realização das provas e ter demonstrado um certo cansaço, apesar da inteligência e criatividade. E é nesse meio tempo que Marina surpreendeu, venceu seus limites, se descobriu dentro do programa e encantou o público.


Em três provas, já na reta final do programa, que Marina mostrou a que veio e se destacou. Foram elas: a de multiplicar uma quantia dinheiro por meio do empreeendedorismo; a de adaptar a linguagem de uma apresentação de uma campanha publicitária onde um grupo de crianças que iriam avaliar o que foi explicado e a penúltima tarefa do programa - considerada a mais difícil de todas, de ter que voltar do Chile ao Brasil, apenas com os documentos, sem nenhum dinheiro, só por meio da ajuda de pessoas desconhecidas. Marina chegou em 25 horas depois que a prova começou! Uma marca impressionante que nem o Roberto Justus acreditou. Surpreendeu todos pela força de vontade!



Ao acabar o programa, ficamos com um gostinho de quero mais. Cada prova era uma aula sobre comunicação, empreendedorsimo, refletir sobre a carreira e perceber o quanto é importante vencer os desafios ou aprender com erros. "O Aprendiz" era uma provocação sádia ao telespectador que conseguiu mostrar o quanto nós devemos correr atrás para se destacar no mercado de trabalho e não se acomodar, seja no sucesso ou no fracasso. Se a TV aberta nesse primeiro semestre teve um destaque, posso dizer, sem sombra de dúvida, que esta edição do "O Aprendiz" foi a mais bem feita até hoje: uma aula! Pena que a Record exibiu esse programa tão tarde, toda terça e quinta-feira, por volta das 23h. Quem não viu, perdeu! Agora só ano que vem.





Essa semana eu volto com mais Café com Notícias.






Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

28 comentários

  1. Certamente esse é um programa que enriquesse culturalmente o telespectador brasileiro. Muitas vezes me deparei com a tristesa de ter que explicar minha profissão para os leigos. Como publicitária fico indignada que muitos não façam idéia do que se trata essa profissão. Nunca vi um dentista explicar o que faz, os clientes simplismente entram no consultório e se deixam levar (acho que deve ser por isso que tem muita gente fingindo que é médico ou dentista por aih) já os comunicológos, designers e afins precisam desenhar seu trabalho para que todo mundo possa entender...Para onde caminha a humanidade me pergunto.
    Esse programa ajuda a estreitar a relação entre comunicação e a população em geral, embora tenha um publico especifico.

    Parabéns pelo post ficou milll.

    Sucesso!

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro o aprendiz, a unica coisa que não gosto é a questão do horário, para quem trabalha cedo ou estuda de manhã é difícil ficar acordado até ás 23, mas o programa em si ensina muita coisa, como lidar com situações que exigem pouco tempo e com um grupo que nem sempre tem as mesmas idéias.


    www.estoufreak.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Gosto muuuito do "Aprendiz", acompanho desde sua 2ª edição.

    Esta última edição, "O Aprendiz - Universitário" foi realmente um show, pra mim um dos melhores, acho que por contar como o nome da diz, universitários, e estou à beira disso...

    Já aprendi muito com as edições que acompanhei, e sim, pra mim é o melhor programa de TV.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Sem dúvida o programa revela grandes talentos.

    Parabéns pela matéria, Wander.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Acompanhei praticamente todo o programa. Devo ter perdido no máximo dois episódios. Acho muito legal e como tudo na vida, basta peneirar as coisas ruins.

    Não sou fã do estilo do Justus e em 99,9% discordo de duas decisões, mas isso não tira o mérito do programa de forma alguma. O "original" com o Donald Trump é sensacional mais pelo carisma do apresentador, diferente do nosso que se torna mais interessante pelos participantes como um todo, o que é uma vantagem.
    Agora é aguardar o próximo.

    Abração

    ResponderExcluir
  6. Cara, acreita que não vi essa edição do Aprendiz... Acompanhei todas as outras, mais perdi o pique nessa. Aliás, das outras temporadas eu só vi as partes das tarefas, quando chegava a sala de reunião, eu desistia de ver, acho muito costrangedora.. sei lá, não queria participar de um, não!!

    Abraços, e sucesso com o blog!

    ResponderExcluir
  7. "O Aprendiz" sem dúvida é o melhor programa de TV "Reality Show" pelo seu valor cultural, além de dar uma boa grana ao vencedor.
    E assisti poucos mas pude perceber a relevância do programa para quem precisa aprender sobre negócios, o mundo corporativo e empreendedorismo.
    O Justus é muito firme, convicto em sua postura e argumentação e sem dúvida é digno do sucesso e da fortuna que tem.
    Outra coisa que percebi, agora com o texto é que nem sempre os favoritos aos olhos do público serão os vencedores.
    Em alguns casos, se faz valer a frase bíblica que diz: "os últimos serão os primeiros!".

    Saúde, paz e sucesso!
    Abraço,
    Jose Moura
    http://www.blogomoura.com

    ResponderExcluir
  8. Wander,

    Não posso opinar muito sobre o programa em si, pois nunca o assisti, para dizer a verdade.

    Porém, apesar de algumas pessoas serem contrárias, acho o Justus uma personalidade marcante e consigo ver nele uma inteligência mais que demais... Quer saber? Adoro a figura dele e acho que o programa deve ser muito bom mesmo, pois ele é um ótimo líder, na minha opinião.

    Bjos!

    ResponderExcluir
  9. Ótimas palavras, Wander!

    Eu tenho algumas críticas ao programa, sim. Mas acompanhei a imensa maioria dos episódios e sou uma espécie de fã do formato. Prefiro não concordar com o mito de que o programa seja um "reality show". Produzi, inclusive, um post a este respeito. De toda forma, se não tivesse de ser tão crítico, minha postura seria muito positiva em relação aO Aprendiz, um constante aprendizado (definição perfeita).

    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Nunca parei pra assistir o aprendiz. É o tipo de programa que não chama minha atenção.

    ResponderExcluir
  11. Esse é um dos melhores progrmas da tv aberta no Brasil.é taõ bom que as inscrições pra o proximo aprendiz já começaram.Eu gosto desse programa ,mas se eu fosse assistir,o pessoal de casa ia ficar conversando o tempo todo,dizendo que o programa é ruim,que acha chato etc...e foi bom vc tocar no assunto do roberto justus como antipatco assim como a maioria dos chefes

    ResponderExcluir
  12. Adorei esta edição!

    ResponderExcluir
  13. Sinceramente nunca consiguia assistir um pedaço de O Aprendiz, mas pelos comerciais parece ser bem interessante.

    Outro programa que eu acho interessante, mas também nunca assisti, é o PROFISSAO REPORTER. Que, senao me engano, passa na globo.


    http://opniaoinutil.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. AHHHH, que dor no coração kra!!!!

    Acompanho o Aprendiz desde a 1º edição (a ponto de já até ter tido a Viviane Ventura no meu orkut...rs), mas por causa da palhaçada da Record em jogar a novela no horario me afastou do programa (ainda mais hj que tenho facul de manhã e preciso acordar mto cedo), mas sempre que posso assisto pelo YOUTUBE, que tem todos os episódios COMPLETOS e em BOA DEFINIÇÃO. Está aí até uma boa dica pra quem perdeu, como eu.

    Nessa edição o que mais me chamou a atenção, pelo pouco que vi, é que o programa se esforçou em mostrar coisas inéditas para pessoas que entraram lá já sabendo como funcionava o programa. E fiquei feliz por terem cumprido o desafio. Nao assisti o número suficiente de capitulos para julgar um favorito, mas o fato da Marina ter se saído bem naquela prova com as crianças e a do Chile já me fez puxar a sardinha pro lado dela.

    Bem, vou ver se consigo assistir o último capítulo nesse final de semana pela net, mas espero que na proxima edição a Record tenha mais bom senso e coloque o programa mais cedo assim como na 1º Ed, logo depois da novela global, caso contrário, poderá ser mais um programa q irei perder, logo ele que é um dos poucos reality shows que realmente ensinam alguma coisa de útil.

    Parabéns Wander, vc produziu uma autentica matéria jornalistica, mas o legal é que pra dentro de um blog. Issó pra mim é fantástico.

    Abçs!!!!!

    Falando em comunicação, que tal conhecer a origem de algumas expressões?

    http://blogpontotres.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. melhor programa da tv aberta nao perco um como sou publicitario rs me ajuda e me interesso muitcomo sempre belos posts

    http://diogostanley.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. já ouvi falar, mas nunca vi esse programa, mas se as pessoas falam que ele e bom, quem sou eu pra discordar xD parabens pela materia!

    ResponderExcluir
  17. Acompanhei esse programa desde o começo, amei mesmo, cada prova, me imaginava lá, sou uma futura estudante de Relações Públicas, quem sabe um dia eu participo de algumas das edições, já que ele disse que vai ter esse ano ainda parece. :)


    Sucesso com seu blog

    Beijos
    ;**

    ResponderExcluir
  18. Não cheguei a assistir a versão brasileira desse reality show. Quando eu estava nos Estados Unidos, o The Apprentice era a febre do momento. Até tinha hamburger do Burger King com o nome de "The Apprentice".
    Mas muito boa e completa a apresentação que tu fizeste do programa.

    Ah, eu tenho dois outros comentários:
    1: teu nome é absurdamente sonoro! Wander Veroni é uma combinação muito "estrela".
    2: tu só tens 24 anos? (pergunta com base no teu perfil aqui do Blogger).

    hahahah, beijoca!
    Filhas da PUC

    ResponderExcluir
  19. Boa Tarde!

    Cheguei e gostei deste maravilhoso espaço! Parabéns!
    Voltarei mais vezes sim.

    Tenha um excelente final de semana.

    Um grande abraço.

    Espero você lá no "Pelo Corredor da Escola"

    ResponderExcluir
  20. Kra,
    Eu acho o Aprendiz, assim como qualquer outro reality show, um jogo de manipulação, não consigo acreditar.
    Mas num ponto você está correto, ele dá uma certa ajuda a quem quer ingressar ou já está no mercado de trabalho.
    Ajuda a pessoa a olhar de uma outra maneira esta questão, empregado, empregador.
    Recentemente postei no meu blog um vídeo de um consultor que fala exatamente sobre mercado de trabalho.
    é um vídeo interessante, vale a pena ver, visite meu blog
    www.sofismo.wordpress.com e pesquise por MAIS VALIA.
    Abraço

    ResponderExcluir
  21. Olá, Wander!

    A televisão brasileira não está completamente perdida enquanto houverem programas como esse, que envolve conhecimento, cultura, troca de informações, florecimento de capacidades e potencialidades, muitas vezes, escondidas.

    Muito bom seu post!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Olá amigo Wander é sempre uma grande satisfação voltar aqui e tomar um café com notícias, registro minha gratidão por sua amizade, atenção e gentileza, obrigado mesmo de coração por sua visita e comentário, tudo isto nos fortalece e aproxima. A casa é nossa volte sempre. Saiba que admiro muito o seu trabalho. Realizado sempre com muita Inteligência e excelente qualidade, parabéns pela grandeza do tema escolhido e postado, vc foi muito feliz e competente, meu reconhecimento e votos de muito sucesso e brilho.
    Quero compartilhar com você o poema abaixo do nosso imortal Vinícius de Moraes:
    “Certas palavras podem dizer muitas coisas;
    Certos olhares podem valer mais do que mil palavras;
    Certos momentos nos fazem esquecer que existe um mundo lá fora;
    Certos gestos, parecem sinais guiando-nos pelo caminho;
    Certos toques parecem estremecer todo nosso coração;
    Certos detalhes nos dão certeza de que existem pessoas especiais,
    Assim como você que deixarão belas lembranças para todo o sempre. Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo. Precisa-se de um amigo para se parar de chorar. Para não se viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas. Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando, mas que nos chame de amigo, para ter-se a consciência de que ainda se vive.”
    Desejo um fim de semana repleto de alegrias extensivo aos familiares. Forte abraço, paz, luz, saúde, prosperidade e muitas bênçãos. Fique com Deus. Felicidades.
    Valdemir Reis

    ResponderExcluir
  23. Fala, Wander. Confesso que nunca vi o Aprendiz, mas pelo que vc falou, ele era um programa inteligente e falar de comunicação é com a gente mesmo rsrs Pelo menos um programa de qualidade em meio a tanta porcaria.

    Valeu! Vc fez todo um trabalho cronológico adorei isso. E voltar do chile sem nada em 25h é complicadíssimo!

    ResponderExcluir
  24. Eu assito todos os Aprendizes, com Justus, Trump, Celebridades e tals
    São boas sacadas para o cotidiano profissional de todos, independente de qq profissão.
    Mesmo sendo fora de qq dessas areas abordadas, eu me vejo fazendo muito daquelas coisas.
    Como disse, é um reality que só vem agregar. Merece muitas edições ainda!!!
    Abços

    ResponderExcluir
  25. CARA EU ADORO ESSE PROGAMA SEMPRE VII DESDE O PRIMEIRO ATE ESSE ULTIMO MUITO MANEIRO MAIS EU QUERIA QUE A KARINA GANHASE NAUM ESSSA MAIS TA BOM UAHAUAHAUH!!!!

    ResponderExcluir
  26. Infelizmente não consegui assistir o aprendiz universitário mas acompanhei as outras edições e realmente é um programa acima da média em termos de agregar conhecimento ao público.
    Brigas e deiscussões sempre existirão assim como denúncias de direcionamento e má conduta...até pq ninguem gosta de perder.

    ResponderExcluir
  27. Vc está...

    Contratado, Wander!

    Pela qualidade das informações. Muito preciso e profissional o seu texto. Até para quem não viu o programa. Ótima síntese!

    ResponderExcluir
  28. Nossa que saudades do Justus no Aprendiz, a diferença de apresentador é gritante, sinto mas o Dória não tem nem de perto a postura para apresentar o Aprendiz, uma escolha na minha opnião muito ruim da record, com isso a audiência do programa com certeza vai baixar, pelo menos no que depender de mim, rs.

    ResponderExcluir