Assessoria de imprensa também produz conteúdo informativo - Parte 1

outubro 08, 2008

Uma definição simples e direta do trabalho de assessor de imprensa é a divulgação. Tornar algo público por meio da comunicação institucional ou voltada para um público interno ou externo que esteja apto a absorver essa demanda informativa. 

O trabalho da assessoria de imprensa consiste em, num primeiro momento, fazer um levantamento sobre o que o assessorado quer, o que ele pretende e, principalmente, qual é a verba que ele está disposto a investir em comunicação. É preciso que os colegas de imprensa saiam desse estigma de que só se é possível produzir notícia na redação. Notícia é notícia, independente do local onde jornalista atua. A diferença é que na redação você vai ouvir os dois (ou mais) lados da história. Na assessoria, a visão de enaltecer o assessorado é o que importa, mas tudo baseado na veracidade.


Chaga daquela ideia de que o release é um texto no qual o assessor enche de adjetivos e elogios o assessorado e o coloca como o herói da situação. Isso não cola mais. Um release (sugestão de pauta) hoje tem um objetivo único dentro de uma redação: transformá-lo numa pauta para os repórteres. Então o assessor de imprensa deve pensar: vou fazer um release como se fosse uma pauta possível para este veículo. Seja informativo, objetivo e apresente o seu assessorado como uma possível pauta ou fonte. Mas, antes de começar o trabalho duro é preciso conhecer as necessidades e a realidade do assessorado. 

O mais importante no levantamento do relatório é você conseguir provar para o assessorado que a implantação de determinada atividade ou produto (site, jornal institucional, coletiva, texto institucional, release, spot, publicidade, etc) é interessante para o objetivo que ele pretende. Feito isso você terá a chave para o sucesso. Muitos jornalistas ou comunicólogos, ao se formarem são absorvidos por essa demanda de trabalho que está em constante expansão. Empresas de pequeno, médio e grande porte estão sujeitas a ter interesse em fazer qualquer tipo de ação envolvendo a comunicação, seja para aumentar as vendas, dar mais visibilidade a uma marca ou produto ou até mesmo para divulgar ações para clientes ou funcionários.


Na faculdade, há o debate de qual o profissional deve assumir uma assessoria de imprensa: jornalista, publicitário ou relações públicas? A resposta: todos. Seria excelente se numa equipe de comunicação estivessem todos esses profissionais. No entanto, apenas o jornalista consegue cumprir uma tarefa importante que nenhum dos outros conseguem, que é de criar notícia, ser o responsável pala gestão de conteúdo informativo e fazer o contato com os colegas de imprensa. Pois, o jornalista tem pelo menos uma noção do trabalho dentro de uma redação e sabe o que os outros colegas necessitam quando se procura ou recebe uma demanda de fonte.


O ponto-chave de um assessor de imprensa é transformar o seu assessorado numa fonte fiel para que sempre os outros jornalistas quando pensarem num determinado assunto lhe chamarem novamente - se a proposta do cliente é a divulgação. Há também clientes que não querem aparecer na mídia como fonte, mas já possuem o medo de que se não houver um departamento de comuicação na empresa, fica mais difícil divulgar as ações da mesma para funcionários, clientes ou parceiros. Por isso, antes de se oferecer como assessor de imprensa, converse com o cliente e procure saber o que ele realmente espera que a comunicação faça por ele.


Na semana que vem: o diagnóstico do plano de comunicação e descubra como a sensibilidade pode ajudar a promover o seu assessorado. E ainda: como fazer assessoria de imprensa de você mesmo? A série de reportagem: assessoria de imprensa também produz conteúdo, você só encontra aqui, toda quarta-feira! Para ler o texto de introdução dessa série de reportagem, clique aqui.





Gostou do Café com Notícias? Então, siga-me no Twitter, curta a Fan Page no Facebook, circule o blog no Google Plusassine a newsletter e participe da comunidade no Orkut.




Jornalista

MAIS CAFÉ, POR FAVOR!

24 comentários

  1. Excelente matéria explicativa ... todos que fossem contratar uma assessoria deveria antes ler seu texto para saber exatamente o trabalho realizado por uma assessoria de imprensa.

    ResponderExcluir
  2. Excelente essa série de reportagens. Eu não sabia que o assessor de imprensa era responsável por tanta coisa e o quão importante seu trabalho é para as empresas. Todas as quartas estarei aqui, nessa coluna. A propósito, vc teria algum assessor pra me indicar aqui em Belo Horizonte? Vlw

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelos elogios, meus caros! Rômulo, claro que tenho alguém para indicar, uai: eu mesmo. Sou de BH. Se você quiser entrar em contato, basta me enviar uma mensagem com seu contato. Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Eu, particularmente, gostei muito de ler isso, ainda mais considerando que sou calouro de Comunicação Social. No meio de tantas oficinas oferecidas pela universidade, não vi nenhuma de acessoria de imprensa.

    ps. no meu blog tem uma análise "séria" de um calouro de comunicação na UFRJ. Fique a vontade para dar uma olhada

    ResponderExcluir
  5. Wander, bela abordagem. Mas como toda relação (fonte-veículo) a falta de critério, e até mesmo cuidado com as fontes de informação, pode prejudicar o resultado final. Falo dos "repórteres" que publicam os releases, nada além disso. Não têm o trabalho nem de corrigir eventuais erros de digitação. Tô certo ou tô errado, meu camarada? jeje

    Abrazo!

    http://gambetas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito da matéria, muito explicativa e consistente. Afinal, assessoria de impressa soa um tanto quanto abstrato... é bom entender melhor o conceito e o trabalho.
    No aguardo da seqüência...
    Estou indo votar lá!

    ;P

    bjus

    ResponderExcluir
  7. Excelente a matéria! Gostei muito do seu blog, então vou votar para os prêmios, espero que ganhe.

    ResponderExcluir
  8. Você disse tudo, Wander. É preciso acabar de uma vez por todas com o estigma que transforma a assessoria de imprensa em marketing ou publicidade. Eu ao menos tive boas aulas na faculdade sobre o assunto, mas ponho em xeque muitos colegas meus que reduzem este braço importante da comunicação em envio massivo e sem critério de pautas pra lá de inúteis.

    Vai da consciência da empresa e do assessorado também. Assessor não faz milagre e a empresa precisa estar ciente desde o início. Se não haver diferenciais a serem divulgados um plano de assessoria vai por água abaixo.

    ResponderExcluir
  9. gostei muito da materia bem explicada.. até que que não conheço nada do ramo consegui entender .. rsrsrs

    sucesso ..

    abç..

    ResponderExcluir
  10. Voltando pra marcar presença e indicar o livro do Washington Oliveto " o primeiro a gente nunca esquece "

    Abçs

    ResponderExcluir
  11. Pra variar, texto digno de um jornalista sério e experiente. Para quem desconhecia, como eu, a tamanha importância da assessoria de imprensa, o texto é uma ótima leitura. Aguardo ansioso a próxima quarta para descobrir como posso me assessorar.

    Wander, a postagem do dia do Antologia Racional é: Rede Record: uma grande farsa. Gostaria que você desse uma lida e compartilhasse suas opiniões, tão importantes por estar no meio. Um grande abraço.

    http://www.antologiaracional.com/

    ResponderExcluir
  12. LEMBREI-ME DO BRITO NA ÉPOCA DO DRAMA DO TANCREDO. ELE FOI UM ACESSOR DE IMPRENSA QUE INFORMAVA ANTES DE COMEÇAR A FALAR. AS PESSOAS LIA NO ROSTO DELE SE O QUE VINHA ERA BOM OU RUIM.

    ResponderExcluir
  13. Gente, que chiquérrimo esse meu compadre! Lá estou eu de novo nos bancos da faculdade, só que com uma diferença: ele traz o aporte da profissão na prática e do que acontece no dia-a-dia do trabalho, coisa que nenhuma faculdade te conta, a menos que muito superficialmente.
    E dá-lhe, amigão! Não vou perder um post!
    Beijoconas!

    ResponderExcluir
  14. ▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀
    Eita, vc explicou muito bem, Wander.
    Parabens...


    Lucas de Oliveira
    ▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀

    ResponderExcluir
  15. Estou aqui para agradecer ao incentivo à publicação do meu livro e pelo comentário entusiástico ao meu texto lá no blog 30 e poucos anos!!!

    Obrigada!
    Ellen Regina
    www.facetasdemim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Puxa, Vander!!

    Fico contente em saber que tantas pessoas torcem por mim...tem horas em que começo a duvidar do tal 'talento', srsrs, principalmente quando recebo um 'não' de uma editora... Nesse sentido é muito importante o incentivo de vcs!

    Gostei de suas recomendações, algumas eu já colocava em prática... o principal objetivo do meu blog é não me deixar desistir mesmo, porque sou imediatista, sabe? e para mim esperar um resultado no final da vida é quase um sacrifício, srsrsrs.

    Obrigada pelas palavras sinceras, é bom saber que tenho mais um amigo com quem posso contar e trocar idéias!

    Um grande abraço!
    Ellen Regina.
    www.facetasdemim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Texto muitobom. Me dá mais certeza ainda que quero fazer jornalismo!

    "Notícia é notícia, independente do local onde jornalista atua."
    CONCORDO PLENAMENTE.

    Ótimo blog.

    ResponderExcluir
  18. uau, fascinante esse post.

    Sabe que tenho o 'sonho' de me tornar (comunicador social) Jornalista, e sempre lendo seus artigos fico me perguntando: "Por que não?"


    hehehhee


    há várias respostas, mas principalmente... há várias perguntas sem respostas.

    É interessante conhecer mais e mais sobre o papel da assessoria de imprensa, já fiz algumas assessorias para empresas de pequeno porte, e me senti... tão bem! Gosto disso, na verdade, gosto de tudo que envolva comunicação social, ainda creio que nasci pra isso :D~~

    Bom...

    Encontrei um errinho no seu texto: “num primeiro momento, fazer uma [UM] levantamento sobre o que o assessorado quer” seria "UM" não é! xD~~

    É isso.

    Continue assim... Tu me ajuda e muito na escolha do meu rumo profissional.



    PS: Nos dias atuais estou atacando de Fotográfo (fazendo um curso de fotográfia) e de Produtor Cultural (fazendo um curso de Produção Cultural)


    até mais...
    Passa lá

    http://visaocontraria.blogspot.com/

    http://minhainspiracao.blogspot.com/


    abrassss

    ResponderExcluir
  19. Não encontrei esse erro que você apontou, Dudu! Mas o toque é sempre válido e pode opinar sempre, ok.

    O Filipe falou de algo que irei tratar nos próximos post: o release. Fazer um release como se fosse matéria ou como pauta? Isso é uma boa discussão.

    Abraço a todos e obrigado pelos comentários de incentivo e elogio a série.

    ResponderExcluir
  20. Interessante o texto, mas cuidado ao trazer à tona certos assuntos. Assessoria de Imprensa não esgota as possibilidades de Comunicação dentro de uma empresa e, em alguns momentos, me pareceu que você falava em comunicação somente como assessoria de imprensa. Assim, caímos no velho engasgo: "para se fazer comunicação nas organizações, basta ter um assessor de imprensa, que ele resolve tudo", e isso não é bem verdade.
    Outro ponto, você diz que só o jornalista pode produzir notícias e atender às demandas dos colegas de redação. Talvez, por formação, seja assim, na prática diária, as coisas mudam de figura...
    Fazer assessoria de imprensa não é só uma questão de divulgação, mandar releases a torto e a direito e emplacar nomes dos clientes nos veículos, requer também o gerenciamento das relações com a imprensa, que passa por manter vínculos e contatos permanentes, até mesmo sugerindo matérias que não tenham a ver com seu assessorado, mas que ajudem o jornalista e conquiste a sua confiança e credibilidade.

    Quanto a releases, que venham os próximos textos... hehe!

    ResponderExcluir
  21. Oi, anônimo!

    A proposta desta série de reportagem é, justamente, discutir de forma mais ampla o trabalho de comunicação e, conseqüentemente, o de assessoria de imprensa dentro de uma organização.

    Concordo contigo: assessoria de imprensa não esgota as possibilidades de Comunicação dentro de uma empresa. E é isso justamente que pretendo mostrar com essa série. Além disso, mostrar que se é possível produzir conteúdo informativo por uma comunicação corporativa voltado para público interno e/ou externo.

    Por ser um tema realmente grande, optei por dividir a postagem em série de reportagem. Cada semana vamos tratar de um tema. Em nenhum momento quis colocar esse ou outro assunto como definitivo.

    Quero lhe convidar para visitar o Café com Notícias mais vezes para ver que esse assunto não acabou por aqui. Não precisa ter medo em divulgar seu nome.

    O objetivo é, justamente, incitar o debate, ok.

    Abraço.

    Wander Veroni
    editor responsável do Café com Notícias.

    ResponderExcluir
  22. Grande Wander Veroni,

    Faço minhas as palavras dos colegas, como Niero, Letícia, Stanley e meu xará Lucas.

    A assessoria de imprensa deve ser o elo de ligação entre a mídia e a empresa, e não refém dos desejos desta. Vale lembrar que as empresas e chefes passam por nossas vidas e o que levamos é nossa reputação e credibilidade.

    Você, como sempre, foi preciso em sua avaliação. Parabéns! Se este post fosse uma cirurgia, diria que o procedimento fora preciso, pontual e um sucesso!

    Abraços.
    ___________________________________
    http://semfronteirasnaweb.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Oi, Wander. Irei acompanhar o blog sim, gosto desses debates. E fiquei como anônimo aí em cima, por descuido na hora do post rs! Vamos lá aos próximos textos. Abraço.

    ResponderExcluir